Festa Nacional do Pequi completa 30 anos com profusão de emoções

A Prefeitura de Montes Claros, através da Secretaria de Cultura, realizou, durante o último final de semana, a 30ª Festa Nacional do Pequi, na Praça Dr. Chaves (Praça da Matriz).

A Prefeitura de Montes Claros, através da Secretaria de Cultura, realizou, durante o último final de semana, a 30ª Festa Nacional do Pequi, na Praça Dr. Chaves (Praça da Matriz). Participaram da solenidade de abertura, realizada na noite de sexta-feira (24/11), o prefeito Humberto Souto, o vice-prefeito Guilherme Guimarães, Téo Azevedo, grande homenageado da festa pelos seus 80 anos de vida, secretários municipais, servidores públicos e um grande público que compareceu para prestigiar as tradições culturais, apresentações de artistas e comidas típicas.

Durante os três dias de festa, mais de 12 mil pessoas passaram pela praça. Bastante emocionado, o homenageado, cantador, compositor e produtor cultural Téo Azevedo, destacou que “ao longo de mais de seis décadas, fui um grande defensor da cultura sertaneja e do cerrado brasileiro. Fiz um cordel me declarando o ‘Rei do Pequi’ e hoje me sinto imensamente feliz por ser o homenageado nos trinta anos da festa”.

Júnia Rebello, secretária de Cultura da Prefeitura, enfatizou que “é com imensa alegria que estamos reunidos para a solenidade de abertura do evento que comemora três décadas. Essa festa foi criada dentro da Secretaria de Cultura pelos próprios servidores, que entende ram a importância de ter no calendário municipal uma festa que fosse efetivamente montes-clarense, unindo em um só local nosso DNA, para que nossos artistas colocassem no palco toda a influência de nossa terra e de nossa cultura. O pequi é a nossa bandeira: ele tem o amarelo de nossa alegria, a nossa energia e o estigma da superação e da sobrevivência do nosso cerrado”.

Guilherme Guimarães, viceprefeito de Montes Claros, observou que “a Festa do Pequi é mais do simplesmente pensar na preservação do nosso fruto, já que preservar o meio ambiente é garantir a sustentabilidade de fato nas dimensões sociais, econômicas e ambientais. E o nosso grande cerrado pode proporcionar emprego, renda, cultura e alegria para todos. Parabenizamos o cantador Téo Azevedo, que leva tão bem o nome de nossa cidade e região para todos os cantos do país”.

PRESERVAÇÃO DAS TRAIÇÕES

Em seu discurso, o prefeito Humberto Souto enalteceu as três décadas de preservação das tradições culturais e do meio ambiente como um todo. “Mais uma vez estamos reunidos para homenagear todos aqueles que deram a sua contribuição para preservar nossa cultura. Precisamos manter viva essa tradição e homenagear aqueles que realmente fazem algo pela nossa cultura e cuidam do meio ambiente. É importante despertar a consciência das pessoas para preservar o meio ambiente e a vida, mas também preservar nossa cultura”, disse.

PROGRAMAÇÃO – Foram montadas na Praça Dr. Chaves duas estruturas para receber as apresentações artísticas: o Espaço Arena e o Espaço Palco. A programação contou com a apresentação na sexta-feira, 24, do Projeto Trilha da Leitura, da Secretaria de Educação. À noite aconteceu a apresentação do cantador Téo Azevedo e convidados, embalando o público com o genuíno cancioneiro popular. Logo após tivemos as apresentações dos artistas João Ormond e Valmir de Oliveira.

No sábado (25), pela manhã, os amantes da viola curtiram o show de Noêno da Viola e Herbert Lincoln. À noite, o público prestigiou os shows dos cantores Paulinho Pedra Azul e do montes-clarense Aggeu Marques. No domingo, as apresentações começaram por volta das 11 horas, com o show do cantor Marcos Paracatu. A noite foi para Bianca Luar e Marcelo Godoy apresentarem seus sucessos.

A festa contou ainda com a Exposição de Arte e Artesanato “Artes Geraes” e a realização do tradicional concurso de “maior roedor de pequi”, além do “Domingo no Parque”, no Cândido Canela. O Centro Cultural Hermes de Paula foi palco de algumas atrações do evento. Nos dias 24 e 25 foram exibidos no local o curta “Agosto dos Ventos” e o filme “Téo Azevedo – O Canto do Cerrado (volume 1 e volume 2)”. Já no dia 26, foi feito o lançamento da segunda edição do livro “O Andarilho de São Francisco”, da autora Amelina Chaves.

MAIS de 12 mil pessoas participaram da Festa Nacional do Pequi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Músico norte-mineiro presta homenagem a Téo Azevedo
Músico norte-mineiro presta homenagem a Téo Azevedo
Projeto Raízes Mineiras celebra a cultura e a história de Grão Mogol
Projeto Raízes Mineiras celebra a cultura e a história de Grão Mogol
Cidade participa da 22ª Semana Nacional dos Museus até amanhã
Cidade participa da 22ª Semana Nacional dos Museus até amanhã
Cultura norte-mineira perde Téo Azevedo, que deixa um grande legado
Cultura norte-mineira perde Téo Azevedo, que deixa um grande legado
Murucututu promove mudanças na rotina das crianças nesta semana
Murucututu promove mudanças na rotina das crianças nesta semana
Escritora participa do FLAN e publica poemas
Escritora participa do FLAN e publica poemas
Norte-mineiro Téo Azevedo, um artista multifacetado
Norte-mineiro Téo Azevedo, um artista multifacetado
Professora municipal recebe 1º Troféu Wanderlino Arruda
Professora municipal recebe 1º Troféu Wanderlino Arruda
Campanha Vire Carranca mobiliza população da bacia do Velho Chico
MPMG lança concurso de cartuns ‘Educação, Justiça e Arte’ para alunos
Cimams realiza oficina sobre a Lei Aldir Blanc
Téo Azevedo recebe homenagem do IHGMC
Artistas homenageiam Téo Azevedo neste sábado em Montes Claros
Câmara homenageou a Associação dos Catopês
Estado tomba Centro Histórico de Januária
Cidade realiza 1° Fórum para Pontos de Cultura
PC alerta para notícias falsas sobre carteira de identidade
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Polícia Civil lança site sobre desaparecimento de pessoas
Polícia de Meio Ambiente lança Operação “Curupira”
Forças de segurança protestam por reajuste