Câmara entrega título de cidadã benemérita

Em reunião especial realizada na segunda-feira, a Câmara Municipal de Montes Claros concedeu título de cidadã benemérita à Sônia Gomes e prestou homenagem ao Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas (CAA/NM) pelos relevantes serviços prestados à cidade.

Em reunião especial realizada na segunda-feira, a Câmara Municipal de Montes Claros concedeu título de cidadã benemérita à Sônia Gomes e prestou homenagem ao Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas (CAA/NM) pelos relevantes serviços prestados à cidade. A iniciativa, proposta pela vereadora Professora Iara Pimentel, do PT, contou com a presença de autoridades civis, políticas, militares e religiosas.

A legisladora destacou o trabalho de Sônia Gomes ao dizer que a assistente social representa a face da luta por direitos em Montes Claros, evidenciando a sua participação no Grito dos Excluídos, bem como o acompanhamento de comunidades tradicionais atingidas pela mineração, além de ações em defesa da mulher e dos direitos da criança e do adolescente.

Em relação ao Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas, Professora Iara parabenizou a entidade pelos 35 anos de trajetória prestando relevantes serviços aos agricultores da região. Destacou ainda que o CAA é uma referência nacional em métodos e práticas de produção com ênfase no respeito ao meio ambiente e à condição humana.

A deputada Leninha, do PT, ressaltou a importância do CAA nas atuações em favor das comunidades tradicionais. Parabenizou ainda Sônia Gomes pelos trabalhos sociais realizados e pela sua atuação como atual presidente do Conselho Nacional do Laicato, representando a arquidiocese de Montes Claros na Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Sônia Gomes agradeceu pela homenagem e a dedicou aos familiares e amigos. Segundo a assistente social, eles foram sua rede de apoio em todos os momentos de sua trajetória. O sócio-fundador e diretor-geral do CAA, Braulino Caetano dos Santos, também agradeceu a Câmara Municipal e disse que a entidade está desenvolvendo um novo projeto, para o qual, solicitou o apoio do Legislativo e da sociedade civil.

CAA – O Centro de Agricultura Alternativa do Norte de Minas é uma organização que desenvolve suas atividades por meio de parcerias com organizações de agricultores familiares, comunidades tradicionais e movimentos sociais, além de colaborar com grupos de pesquisa e extensão em universidades. A organização vem ampliando sua rede de relações, envolvendo organizações camponesas da Colômbia, México, Guatemala, Costa Rica e Honduras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Emenda que amplia salário será votada
Emenda que amplia salário será votada
Presidente da Amams é homenageado pela AMM
Presidente da Amams é homenageado pela AMM
Prefeitura entrega certidões de regularização fundiária urbana
Prefeitura entrega certidões de regularização fundiária urbana
Governo aumenta reajuste salarial para 4,62%
Governo aumenta reajuste salarial para 4,62%
Cidade terá programa Governança Corporativa
Cidade terá programa Governança Corporativa
Projeto prevê proteção à mulher vítima de violência
Projeto prevê proteção à mulher vítima de violência
Montes-clarense assume o TSE pela segunda vez
Montes-clarense assume o TSE pela segunda vez
Prefeitura presta contas na Câmara
Prefeitura presta contas na Câmara
Zema exalta posse de montes-clarense no TSE
Congresso destaca apoio do Governo às prefeituras
Estado apresenta soluções inovadoras para municípios
Vereadores pedem fim do lixão no bairro Canelas
Deputada do PL vai assumir Secretaria no governo Zema
TRE trabalha com foco nas eleições municipais
Último FPM de maio tem aumento de 20%
Deputados aprovam revisão dos salários para servidores
PC alerta para notícias falsas sobre carteira de identidade
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Polícia Civil lança site sobre desaparecimento de pessoas
Polícia de Meio Ambiente lança Operação “Curupira”
Forças de segurança protestam por reajuste