Seminário discutiu estímulo ao uso da energia solar

A busca de novas soluções energéticas para o meio rural foi tema de um seminário sobre energia renováveis, realizado nessa quarta-feira (5), Dia Mundial da Energia), na sede da Emater-MG, em Belo Horizonte. O principal foco do encontro, transmitido ao vivo pelo canal do Emater no Youtube, foi a geração de energia solar fotovoltaica na […]

Proposta favorece a produção de energia

Mesmo com as quedas recentes de temperatura nas vésperas do inverno no Brasil, as novas instalações de energia solar em telhados de residências e empresas seguem aquecidas. Segundo mapeamento do Portal Solar, franqueadora com mais de 200 unidades espalhadas pelo País e cerca de 20 mil sistemas fotovoltaicos vendidos, os consumidores brasileiros adicionaram cerca de 1 gigawatt (GW) de painéis solares nos últimos 45 dias. De acordo com o levantamento, feito com base nos relatórios oficiais da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), entre abril e maio deste ano, foram instalados mais de 200 mil sistemas solares em telhados no País, num total de R$ 3,5 bilhões em novos investimentos no período. Mas, afinal, a chegada do frio impacta na geração de energia solar? Segundo o CEO do Portal Solar, Rodolfo Meyer, os painéis fotovoltaicos continuam gerando eletricidade mesmo em baixa temperatura e em períodos de inverno. “Embora haja uma leve queda no nível de geração do painel solar nesta estação, justamente pela posição do Sol, que encurta as horas de luz durante o dia, essa redução fica insignificante e é compensada nos momentos de mais irradiação, como o período do verão”, explica. “Na prática, os painéis solares produzem energia a partir do nível de incidência de irradiação e não necessariamente da temperatura em si. Na verdade, os equipamentos funcionam melhor em temperaturas mais amenas, já que são feitos de silício (o mesmo material usado em chips de computador) e atuam como um semicondutor, que perde eficiência com um calor mais intenso”, acrescenta Meyer. O executivo lembra ainda que o inverno é um período que tradicionalmente há uma elevação do consumo de energia elétrica, justamente pelo maior uso de chuveiro elétrico e de outros equipamentos de aquecimento. “Desta forma, a instalação de sistemas fotovoltaicos fica altamente atrativa nesta época do ano, já que garante economia na conta de luz e mais conforto térmico”, diz. “Ou seja, o consumidor brasileiro com energia solar obtém redução de gastos com eletricidade e não vê mudança no tempo de retorno do investimento (payback), independente da estação do ano no território brasileiro”, acrescenta Meyer. PORTAL SOLAR O Portal Solar está no mercado desde 2014 e acumula mais de 20 mil sistemas fotovoltaicos vendidos. Com inspiração australiana, começou como portal de conteúdo, tendo até hoje a maior audiência do segmento. Em maio de 2021 o Portal Solar lançou o modelo de franchising home-based de baixo investimento, e já conta com mais de 200 unidades espalhadas pelo país.

A Comissão de Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados aprovou, nesta semana, projeto de lei que favorece a produção de energia elétrica, a partir de geração distribuída (GD), por agricultores familiares e microempreendedores individuais (MEI). Geração distribuída é o termo dado à energia elétrica gerada no local de consumo ou próximo a ele, […]

Deputado destaca isenção de impostos para energia solar

Deputado destaca isenção de impostos para energia solar

Os empreendedores em usinas de minigeração de energia solar fotovoltaica receberam boa notícia durante o 39º Congresso Mineiro de Municípios, em Belo Horizonte, cuja abertura nessa quarta-feira teve a presença do deputado Gil Pereira, do PSD-MG, do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, e do governador Romeu Zema, do Novo, além de cerca de […]

Minas tem novo avanço em energia solar

Minas tem novo avanço em energia solar

Minas Gerais é o segundo estado brasileiro com maior potência instalada de energia solar em telhados e pequenos terrenos. Segundo recente mapeamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), a região supera a marca de 3,7 gigawatts (GW) em operação nas residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e prédios públicos. O território mineiro responde sozinho […]

Grupo debate papel de Minas na transição energética

Grupo debate papel de Minas na transição energética

O Governo de Minas participou da abertura da terceira reunião do “Grupo de Trabalho (GT) de Transições Energéticas” do G20, fórum de cooperação econômica internacional que reúne os países com as maiores economias do mundo. O estado ocupa o primeiro lugar em energia fotovoltaica e o Norte de Minas contribui de forma direta para ele […]

Energia solar recebe aporte de R$ 4 bilhões

Energia solar recebe aporte de R$ 4 bilhões

Com quase R$ 4 bilhões investidos em geração de energia solar nos municípios do Norte de Minas Gerais, o Banco do Nordeste tem promovido o desenvolvimento da infraestrutura nos municípios com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Estado. Um dos entraves, porém, é a demora e as negativas da Cemig na ligação dos empreendimentos […]

Geração própria atinge recorde de R$ 8 bilhões no 1º trimestre

Geração própria atinge recorde de R$ 8 bilhões no 1º trimestre

As novas instalações de geração própria de energia solar em telhados de residências e empresas atingiram um patamar recorde de R$ 8 bilhões em novos investimentos neste primeiro trimestre do ano, segundo mapeamento do Portal Solar, franqueadora com mais de 200 unidades espalhadas pelo País e cerca de 20 mil sistemas fotovoltaicos vendidos. Pelo balanço […]

Gil vê avanço regional na produção de solar

Gil vê avanço regional na produção de solar

Minas Gerais é líder nacional e ultrapassou a marca de 8,12 gigawatts (GW) de capacidade operacional em energia fotovoltaica, considerando os sistemas de geração distribuída (GD), em telhados e terrenos, e as grandes usinas de geração centralizada (GC), que já somam 3,75 GW e 4,36 GW, respectivamente, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). […]

Deputado aponta futuro do país com energia solar

Deputado aponta futuro do país com energia solar

O Brasil subiu duas posições no ranking de potência instalada em energia solar fotovoltaica no mundo, atingindo o 6º lugar em 2023, com 37,40 gigawatts (GW), informou a Agência Internacional para as Energias Renováveis (Irena). “Minas Gerais é referência e tem papel decisivo nesta conquista, pois saímos na frente e mantemos a liderança nacional na […]

Estado atrai R$ 75 bi em energia solar

O Governo de Minas atingiu, em abril, a marca de R$ 409 bilhões em investimentos atraídos para o estado desde 2019. Ao todo, foram 709 projetos formalizados em pouco mais de 5 anos, com potencial para gerar mais de 200 mil empregos diretos em pelo menos 269 municípios mineiros. Os principais empreendimentos realizados foram nas áreas de mineração, infraestrutura, energia solar e nos setores ferroviário e automotivo, respectivamente. O Norte de Minas se destaca em investimentos em energia solar, com a implantação de grandes usinas, que geram centenas de postos de trabalho. O Estado recebeu R$ 75 bilhões em investimentos em energia solar fotovoltaica, com parte expressiva na região, através da instalação de usinas para a produção deste tipo de energia, que fortalecem a economia, com a geração de mais empregos. Desta forma, o Norte de Minas contribui para o estado de mantenha em primeiro lugar em nível nacional na geração desta matriz energética. O governo estadual tem incentivado a exploração da solar, cujo crescimento supera às expectativas, sobretudo nos municípios norte-mineiros. Somente em 2024, já foram formalizados 34 novos projetos – somando R$ 21 bilhões em investimentos e mais de 8 mil empregos diretos -, frutos, dentre outros, do trabalho desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Sede-MG) e sua vinculada agência Invest Minas. O governador Romeu Zema, do Novo, salienta que o Estado está cada vez mais aberto e com menos burocracia para quem deseja trazer ou expandir os negócios em Minas. “As empresas estão percebendo este momento que Minas está vivendo, de mais apoio a quem empreende e gera riqueza, e vindo se instalar aqui. Essa política eficaz auxilia inclusive na melhoria de vida das pessoas, oferecendo cada vez mais trabalho e dignidade à população mineira”, enfatiza. O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, afirma que este é um fenômeno que não se repetiu em nenhum outro lugar do Brasil. “Antes de 2019, a média anual na atração de investimentos girava em torno de R$ 11 bilhões. De 2019 em diante, na gestão do governador Romeu Zema e do vice-governador Professor Mateus, com dados fechados em fevereiro deste ano, Minas Gerais atraiu um total de R$ 409 bilhões. Ou seja, uma média anual de mais de R$ 80 bilhões em investimentos”, destaca. Fernando Passalio acrescenta que o cenário positivo é fruto do alinhamento entre governo estadual e municípios, a fim de garantir ambientes juridicamente seguros para os investidores e prósperos para a população. FERTILIZANTES - Um dos setores que apresenta grande tendência de crescimento é o de fertilizantes, estando em segundo lugar na lista dos mais promissores de 2024. De acordo com dados da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Minas Gerais ocupa o primeiro lugar nacional na produção de fertilizantes, com 8,4 milhões de toneladas (Mt), o que representa 62,5% do total nacional. O parque produtor de fertilizantes em Minas Gerais inclui empresas mineradoras/produtoras de matérias-primas, que fornecem produtos intermediários; empresas misturadoras/vendedoras de fertilizantes; e produtoras que atuam como misturadoras e no campo da química. Em grande parte, os complexos industriais estão concentrados, principalmente, nas regiões de Patos de Minas e Uberaba. “É importante destacar que o setor de fertilizantes é estratégico para o Brasil, uma vez que reduz a dependência nacional da importação do produto. As regiões do Alto Paranaíba e do Triângulo Mineiro são grandes polos deste setor. Além de possuírem as jazidas dos nutrientes, têm também benefícios logísticos, devido à proximidade de grandes áreas de produção agrícola”, destaca o presidente da Invest Minas, João Paulo Braga. Eurochem, Mosaic, Nutrien, Yara, Verde Fertilizantes, KP Fértil são empresas que recentemente investiram na região. A planta da Eurochem, por exemplo, irá produzir 15% da produção nacional de fertilizantes fosfatados. OUTROS DESTAQUES - A área de minerais críticos ocupa o terceiro lugar, levando desenvolvimento para regiões como o Vale do Jequitinhonha e Mucuri, por meio do Vale do Lítio. De 2019 até hoje, foram atraídos R$ 9,8 bilhões em investimentos nessa área, sendo aproximadamente 32% desse montante (R$ 3,2 bilhões) formalizados no ano passado, como é o caso da Sigma Mineração e da MG LIT. Em quarto lugar, vem o setor de fármacos, com destaque especial para o Sul de Minas, atraindo grandes empresas como a Medley, Eudora (do grupo O Boticário), Eurofarma, Carestream, União Química, Biotronik e Cellera.

O Governo de Minas atingiu, em abril, a marca de R$ 409 bilhões em investimentos atraídos para o estado desde 2019. Ao todo, foram 709 projetos formalizados em pouco mais de 5 anos, com potencial para gerar mais de 200 mil empregos diretos em pelo menos 269 municípios mineiros. Os principais empreendimentos realizados foram nas […]