Presos sem visitas e banhos de sol em MG

Os policiais penais de Minas Gerais anunciaram, em reunião em frente à Assembleia Legislativa (ALMG), que estão suspensos, por tempo indeterminado, as visitas e banhos de sol nos presídios mineiros em represália à aprovação do projeto de lei que prevê reajuste de 3,62% para servidores civis e militares da administração direta do Estado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Os policiais penais de Minas Gerais anunciaram, em reunião em frente à Assembleia Legislativa (ALMG), que estão suspensos, por tempo indeterminado, as visitas e banhos de sol nos presídios mineiros em represália à aprovação do projeto de lei que prevê reajuste de 3,62% para servidores civis e militares da administração direta do Estado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). O projeto foi proposto pelo governador Romeu Zema (Novo).

A medida foi anunciada como forma de protesto, nessa terça-feira (21/5), pelo presidente do Sindicato dos Policiais Penais em Minas (Sindppen-MG), Jean Ottoni, durante a análise na CCJ da Assembleia. Os agentes de segurança, por sua vez, buscam um reajuste maior, de 41,6%, para cobrir uma defasagem salarial de sete anos. A busca pela recomposição salarial já fez a categoria aderir, desde a semana passada, à estrita legalidade, quando os trabalhadores cumprem somente o serviço como está previsto em lei.

“Todos os policiais penais cumprirão suas jornadas de trabalho nas penitenciárias. Vamos, com certeza, manter a dignidade dos detentos com comida e auxílios, mas existirão procedimentos que não vamos realizar, como cumprir visitas e garantir banhos de sol. Vamos manter o que é essencial nas unidades prisionais até que seja definida a nossa recomposição salarial justa”, explicou Jean Ottoni.

O projeto de lei que reajusta os salários dos servidores públicos estaduais em 3,62% foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (CCJ), nesta terça-feira. A vitória do governo garantiu a legalidade do projeto, que agora avança para outras comissões do legislativo mineiro antes de ser submetido ao plenário. Os deputados também derrubaram três emendas apresentadas por parlamentares de oposição que buscavam ampliar o reajuste salarial dos servidores através de outros benefícios.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Emenda que amplia salário será votada
Emenda que amplia salário será votada
Presidente da Amams é homenageado pela AMM
Presidente da Amams é homenageado pela AMM
Prefeitura entrega certidões de regularização fundiária urbana
Prefeitura entrega certidões de regularização fundiária urbana
Governo aumenta reajuste salarial para 4,62%
Governo aumenta reajuste salarial para 4,62%
Cidade terá programa Governança Corporativa
Cidade terá programa Governança Corporativa
Projeto prevê proteção à mulher vítima de violência
Projeto prevê proteção à mulher vítima de violência
Montes-clarense assume o TSE pela segunda vez
Montes-clarense assume o TSE pela segunda vez
Prefeitura presta contas na Câmara
Prefeitura presta contas na Câmara
Zema exalta posse de montes-clarense no TSE
Congresso destaca apoio do Governo às prefeituras
Estado apresenta soluções inovadoras para municípios
Vereadores pedem fim do lixão no bairro Canelas
Deputada do PL vai assumir Secretaria no governo Zema
TRE trabalha com foco nas eleições municipais
Último FPM de maio tem aumento de 20%
Deputados aprovam revisão dos salários para servidores
PC alerta para notícias falsas sobre carteira de identidade
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Polícia Civil lança site sobre desaparecimento de pessoas
Polícia de Meio Ambiente lança Operação “Curupira”
Forças de segurança protestam por reajuste