Operação aplica cerca de R$ 9 mi em multas

Cerca de R$ 9 milhões em multas foram aplicadas na operação "Mata Atlântica em Pé" de combate ao desmatamento ilegal, realizada em 21 municípios do Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha.

Cerca de R$ 9 milhões em multas foram aplicadas na operação “Mata Atlântica em Pé” de combate ao desmatamento ilegal, realizada em 21 municípios do Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha. O balanço foi divulgado pelo Ministério Público de Minas Gerais e corresponde ao período entre 9 a 22 de setembro.

Segundo o MP, foram fiscalizados 71 alvos suspeitos de práticas de crimes ambientais no Norte de Minas e Vale do Jequitinhonha. Foram flagrados quase 1.020 hectares de supressão de vegetação nativa em Minas Gerais. As ações de fiscalização ocorreram simultaneamente em 17 Estados que possuem cobertura de Mata Atlântica.

Durante a ação, 55 alvos foram autuados por infração ambiental. Ainda foram apreendidos 12.780 metros cúbicos de lenha nativa e 192 metros cúbicos de carvão nativo, além de dois animais silvestres, um trator, um caminhão e duas motosserras.

O MP informou, ainda, que os responsáveis pelo desmatamento podem responder judicialmente nas esferas cível e criminal, além de estarem sujeitos às sanções administrativas relacionadas aos registros das propriedades rurais.

“Em Minas Gerais, a Mata Atlântica ocupa 40% do território e é um dos biomas mais importantes para as presentes e futuras gerações. O Ministério Público, em conjunto com o Governo do Estado, está comprometido com a ampliação das fiscalizações e na busca pelas devidas sanções jurídicas e administrativas para os infratores”, disse por meio de nota o promotor de justiça e coordenador do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente do Ministério Público de Minas Gerais (Caoma-MPMG), Carlos Eduardo Ferreira Pinto.

Além do Ministério Público, participaram da operação a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD), Polícia Militar do Meio Ambiente e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Alvos selecionados estão no Norte de Minas, nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Macaco fica preso em para-choque após atropelamento
Macaco fica preso em para-choque após atropelamento
Estado assina o protocolo para regularização de uso de águas
Estado assina o protocolo para regularização de uso de águas
Prefeitura realiza fiscalização educativa nos bares da cidade
Prefeitura realiza fiscalização educativa nos bares da cidade
Município começa a enfrentar período de amplitude térmica
Município começa a enfrentar período de amplitude térmica
Ecocrédito preserva mais de 2 mil hectares
Ecocrédito preserva mais de 2 mil hectares
Reforço na fiscalização ambiental em Minas
Reforço na fiscalização ambiental em Minas
Cachoeiras e montanhas encantam turistas na região
Cachoeiras e montanhas encantam turistas na região
Onça-parda encontrada morta na rodovia MGC-135
Onça-parda encontrada morta na rodovia MGC-135
Bombeiros realizam captura de serpente em área urbana
Cerrado e caatinga apresentam índices de 43% e 37% em Minas
Programa da Prefeitura investe em sustentabilidade e inclusão
Estado entrega 81 novos carros para unidades regionais do IEF
Defesa Civil faz alerta para nova onda de calor em Minas Gerais
Simpósio acontecerá em Salvador
Membros do CBHSF participam do encontro de comitês em BH
Dnocs participa de evento de apresentação do prognóstico de chuvas e seca no semiárido
Saúde reforça prevenção e enfrentamento às doenças respiratórias
Sindicato da PP ameaça ‘parar’ visita a detentos
Bombeiros realizam captura de serpente em área urbana
Sejusp intensifica acesso à documentação para detentos
CB participa de ação preventiva em escola contra acidentes de trânsito