Itens tradicionais para a refeição da Páscoa têm forte desaceleração

A Fecomércio traz uma notícia boa e importante para os consumidores que vão fazer as compras para a Páscoa

A Fecomércio traz uma notícia boa e importante para os consumidores que vão fazer as compras para a Páscoa. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE trabalhados pela entidade, a cesta dos itens tradicionais mais procurados para a data comemorativa, em relação a alimentação, está com aumento médio de 5,86% no acumulado de 12 meses até janeiro deste ano. No mesmo período do ano anterior, a variação havia sido de 21,58%.

“Essa forte desaceleração é muito benéfica para o consumidor, pois, ao mesmo tempo em que os preços não estão pressionados, há um ambiente mais favorável de mercado de trabalho e renda, dando condições de uma expansão de consumo no período, além de uma redução na taxa de famílias inadimplentes no País, conforme mostra a PEIC – Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, da Fecomércio em vários Estados”, pontua o consultor econômico Guilherme Dietze.

O azeite de oliva será o grande vilão neste ano, com aumento médio de quase 37%. Na segunda posição vem o arroz com alta, em 12 meses, de 24,56%. No caminho inverso, os itens cebola, tomate e alho, registraram recuos respectivos de -18,73%, -5,54% e -3,84%. “Embora as variações tenham sido negativas em 12 meses, vale o alerta que esses produtos tiveram forte aumento pontualmente no fim do ano por conta de problema de oferta, dada as questões climáticas adversas nas principais regiões produtoras do país”, destaca o economista.

E infelizmente, como o ovo de Páscoa é um item sazonal, ele não é monitorado pelo IBGE, não sendo possível a captação de aumento ou queda nos preços em relação ao ano anterior. Dietze pontua ainda que “é notório que o seu processo de fabricação é diferente, com mais itens além do chocolate, como o presente interno, os plásticos diferenciados, fita para amarrar, sem contar a mão-de-obra e equipamentos específicos para produção que tem um tempo limitado”.

Mesmo assim, o que a Fecomércio faz é realizar uma aproximação com os dois itens relacionados ao chocolate que o IBGE pesquisa, chocolate e achocolatado em pó que sobe 4,5% e o chocolate em barra e bombom, com queda de -1,69%. Ambos estão com variação muito abaixo da apurada em janeiro de 2023, o que pode se refletir também nos ovos, ou seja, menos pressionados.

De qualquer forma, o consumidor deve buscar o item pelos mais diversos estabelecimentos, pois há diferença entre eles e inclusive com algumas promoções específicas. E sempre ficar atento para realizar as compras com organização, para que possam caber no bolso, evitando descontrole no momento seguinte.

Portanto, o cenário para 2024 indica ser mais positivo em relação aos preços aos consumidores dos itens tradicionais da refeição da Páscoa, importante momento para o Comércio e Serviços, sobretudo os restaurantes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Estado consolida liderança nacional em energia solar
Estado consolida liderança nacional em energia solar
Grão Mogol vira exemplo de transformação do turismo
Grão Mogol vira exemplo de transformação do turismo
Lançamento da 29ª edição da Fenics será na próxima terça
Lançamento da 29ª edição da Fenics será na próxima terça
Hipolabor investirá mais R$ 40 milhões
Hipolabor investirá mais R$ 40 milhões
Agricultores atingidos pela seca começam a colher feijão na região
Agricultores atingidos pela seca começam a colher feijão na região
Entidades se reúnem com subsecretário de Estado
Entidades se reúnem com subsecretário de Estado
Cidade teve mais 487 empresas abertas
Cidade teve mais 487 empresas abertas
Vendas do comércio no Dia das Mães devem crescer até 5%
Vendas do comércio no Dia das Mães devem crescer até 5%
Mercado estima PIB de 1,9%, revela boletim Focus
Setor de seguros cresce no Brasil
Secretaria apresenta políticas públicas do setor agropecuário
Novo Nordisk e Elétron formatam contrato para usina de R$ 245 mi
Poupança tem entrada líquida de R$ 1,3 bi
Fucam recebe capacitação em fruticultura e apicultura
“Comunidade Empreendedora” faz mapeamento no Cidade Cristo Rei
Vice ressalta ações para fortalecer o artesanato
Estado consolida liderança nacional em energia solar
Jovem é agredido e amarrado dentro de casa durante assalto
Roubada carga de 20 toneladas enviada para prédio interditado
Motociclista bate em carro e é arremessado em avenida
Carro furtado em SP é apreendido na MGC-122