Incêndio destrói casa após confusão de casal no Major

Uma confusão terminou com um casal conduzido à delegacia e uma residência destruída por um incêndio, no Bairro Major Prates, em Montes Claros, na manhã dessa sexta-feira (1º/9).

Uma confusão terminou com um casal conduzido à delegacia e uma residência destruída por um incêndio, no Bairro Major Prates, em Montes Claros, na manhã dessa sexta-feira (1º/9). Segundo boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, o homem foi até a sede de uma companhia e afirmou que sua companheira pediu que ele fosse até a casa dela durante a noite, pois o filho deles estariam passando mal. No local, ela viu que ele havia feito uma transferência bancária para outra mulher e passou a agredi-lo com unhadas, além de ameaçá-lo com uma faca. Temendo por sua vida, deixou o imóvel.

Posteriormente, o homem relatou que recebeu um telefonema de seu filho, contando que a mulher estava em frente à sua casa, no Bairro Major Prates, ameaçando incendiar o local. Nesse mesmo momento, ele alega ainda ter recebido uma ligação dela, dizendo que se ele não chegasse na residência em 15 minutos, ela iria colocar fogo no lugar. Por conhecer o temperamento da companheira, preferiu pedir ajuda à polícia.

Ainda consta no boletim, que os militares se deslocaram para a casa e se depararam com uma equipe do Corpo de Bombeiros combatendo as chamas, que já haviam se alastrado e provocado diversos prejuízos. Um líquido estava espalhado pelo chão e havia um forte cheiro de gasolina no imóvel, uma garrafa com um pouco da mesma substância foi apreendida.

Ao procurarem pela companheira do homem, os policiais foram informados de que a mãe dela estava na sede da companhia da PM e relatou que a filha havia se trancado em casa com os dois filhos menores e que estava ameaçando mata-los e cometer suicídio. Ao chegarem no lugar onde ela estaria, os militares bateram no portão, mas não foram atendidos. A mulher só abriu quando a mãe dela chegou.

De acordo com a PM, ela disse que brigou com o companheiro por ele ter feito uma transferência para uma garota de programa, contou que ele a agrediu com tapas e apertou seu pescoço, deixando a residência em seguida. Posteriormente, foi até a casa dele, onde encontrou o portão aberto e o filho dele, que não gosta dela, e a agrediu com uma voadora. A mulher ainda negou que colocou fogo na casa do companheiro e disse que ele ou filho dele é que devem ter feito isso.

Por conta da divergência das informações, o casal foi levado para a delegacia. Os filhos da mulher ficaram sob responsabilidade da mãe dela. Segundo o Corpo de Bombeiros, 1.500 litros de água foram usados no combate ao incêndio e no rescaldo.

Incêndio destrói casa após confusão de casal no Major
Bombeiros gastaram 1.500 litros de água no combate ao incêndio e no rescaldo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Copasa investe R$ 10 milhões em obras de abastecimento de água
Copasa investe R$ 10 milhões em obras de abastecimento de água
Polícia Civil vai investigar incêndio em universidade
Polícia Civil vai investigar incêndio em universidade
Sebrae Minas e APACS realizam 1º Seminário da Cachaça em Salinas
Sebrae Minas e APACS realizam 1º Seminário da Cachaça em Salinas
Congresso da AMM reúne prefeitos
Congresso da AMM reúne prefeitos
Setenta mulheres são capacitadas para montagem de trackers solares
Setenta mulheres são capacitadas para montagem de trackers solares
Copasa garante recursos para universalizar saneamento
Copasa garante recursos para universalizar saneamento
Sexagenário desaparecido é encontrado em Bocaiúva
Sexagenário desaparecido é encontrado em Bocaiúva
Dirigentes se reúnem para votar porte de arma para advogados
Ocorrências de queimadas mais que dobraram em um mês em MG
Posto do Sine disponibiliza 92 vagas de empregos na cidade
CBM anuncia concurso com 329 vagas em Minas
Comunidades recebem Programa Água Doce
Município adia início do prazo de inscrições para o dia 1º de julho
Adolescente chama bombeiros ao ver cobra em refrigerador
Sudene quer criar Rede para fomentar inovação na região
PC alerta para notícias falsas sobre carteira de identidade
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Polícia Civil lança site sobre desaparecimento de pessoas
Polícia de Meio Ambiente lança Operação “Curupira”
Forças de segurança protestam por reajuste