IFNMG-Campus Salinas atua como primeiro Centro Colaborador

O Laboratório de Comportamento de Insetos (Lacoi) do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG)-Campus Salinas passou a atuar como o primeiro Centro Colaborador de Entomologia no Norte de Minas, para ajudar na identificação de vetores, ou seja, de insetos transmissores de doenças como a dengue.

O Laboratório de Comportamento de Insetos (Lacoi) do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG)-Campus Salinas passou a atuar como o primeiro Centro Colaborador de Entomologia no Norte de Minas, para ajudar na identificação de vetores, ou seja, de insetos transmissores de doenças como a dengue.

O fluxo de recebimento de amostras para análise foi pactuado na última sexta-feira (5), em reunião com secretários de saúde da região macronorte, composta por 86 municípios.

A primeira missão do novo Centro, segundo o coordenador, professor Filipe Vieira Santos de Abreu, será fazer a revisão das larvas coletadas pelos agentes municipais de saúde para o Levantamento Rápido de Índices para Aedes aegypti, o LIRAa. O professor explica que, duas vezes por ano, todos os municípios brasileiros são obrigados a coletar amostras de larvas de mosquitos em uma amostragem de residências. Essas larvas passam por uma primeira análise, nos próprios municípios, para identificar se são mesmo Aedes aegypti ou se trata-se de larvas de mosquito que não representa risco para a transmissão de Dengue, Zika e Chikungunya.

Parte dessas amostras segue, posteriormente, para o controle de qualidade, que é exatamente a etapa na qual entra em ação o Centro Colaborador de Entomologia. Lá as amostras são checadas por equipe especializada, em equipamentos de maior precisão, para saber se foram corretamente identificadas. De acordo com o Filipe Abreu, no caso dos municípios da região macronorte de Minas, essas amostras eram enviadas para revisão na Secretaria Regional de Saúde em Montes Claros ou na Fundação Ezequiel Dias (Funed), que ficavam sobrecarregadas.

DOENÇAS – Além do Aedes aegypti, o Centro Colaborador de Entomologia do IFNMG-Campus Salinas está capacitado para fazer a identificação dos vetores de outras doenças, como febre amarela, febre maculosa, Doença-de-Chagas e Leishmanioses. “Nossa responsabilidade é realizar a identificação taxonômica, ou seja, a classificação dos insetos vetores, e faltam profissionais com essa expertise no país. É uma ciência que está em extinção”, frisa o professor Filipe. “A partir daí, é possível calcular o risco de transmissão de doenças e direcionar as medidas de controle apropriadas”, explica.

Para implementar o Centro Colaborador, o IFNMG recebeu R$ 200 mil em recursos, pactuados junto à Prefeitura de Salinas, a fundação de apoio FADETEC e o governo do Estado de Minas Gerais, financiador do projeto. Parte do recurso, R$ 50 mil, foi investida na compra de microscópios de alta capacidade e os outros R$ 150 mil são destinados ao pagamento de bolsas para dois alunos e dois profissionais que atuarão no Centro, além da compra de reagentes para o laboratório.

O Centro Colaborador do IFNMG conta com dois profissionais com titulação de doutorado e mestrado em Parasitologia e apoio de dois universitários. “Temos capacidade para realizar cinco mil análises por ano e condições de oferecer três treinamentos anuais envolvendo profissionais de saúde dos municípios”, acrescenta Filipe Abreu.

IFNMG-Campus Salinas atua como primeiro Centro Colaborador
O laboratório ajuda na identificação de vetores como insetos transmissores de doenças como a dengue

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Estudantes recebem orientações sobre ações seguras no trânsito
Estudantes recebem orientações sobre ações seguras no trânsito
Estudantes têm estágios garantidos em empresas do Vale do Lítio
Estudantes têm estágios garantidos em empresas do Vale do Lítio
Três equipes de Janaúba em final nacional
Três equipes de Janaúba em final nacional
Divulgadas obras literárias indicadas para o vestibular próprio e PAES
Divulgadas obras literárias indicadas para o vestibular próprio e PAES
Estudantes das escolas municipais participam das campanhas de prevenção Maio Amarelo e Laranja
Estudantes das escolas municipais participam das campanhas de prevenção Maio Amarelo e Laranja
Estudantes participam de curso de formação profissional
Estudantes participam de curso de formação profissional
Universo encantado da literatura invade escolas da rede municipal
Universo encantado da literatura invade escolas da rede municipal
Grupo Escoteiro São José completa 55 anos
Grupo Escoteiro São José completa 55 anos
CB participa de ação preventiva em escola contra acidentes de trânsito
Deputados garantem ampliação de benefícios para universitários
Escola Florêncio Pereira homenageia famílias em Monte Azul
Estado repassou R$ 180 mi para manutenção e custeio das escolas
Câmara comemora o Dia do Movimento Estudantil
Secretaria de Educação está com vagas de estágio abertas em MG
Audiência discute remuneração na educação básica em Minas
Unimontes empossa 52 servidores classificados no concurso público
Saúde reforça prevenção e enfrentamento às doenças respiratórias
Sindicato da PP ameaça ‘parar’ visita a detentos
Bombeiros realizam captura de serpente em área urbana
Sejusp intensifica acesso à documentação para detentos
CB participa de ação preventiva em escola contra acidentes de trânsito