[views count="1" print="0"]

Emprego fecha no azul pelo sexto mês

Em agosto, a geração de empregos com carteira assinada em Montes Claros fechou com superávit pelo sexto mês seguido e foi o sétimo com saldo positivo de postos no mercado de trabalho.

Em agosto, a geração de empregos com carteira assinada em Montes Claros fechou com superávit pelo sexto mês seguido e foi o sétimo com saldo positivo de postos no mercado de trabalho. No oitavo mês do ano, as atividades econômicas fizeram 3.970 admissões contra 3.803 demissões e superávit de 167 empregos (0,18%). Entre as mulheres, foram 1.793 contratações ante a 1.703 afastamentos e saldo de 90 empregos. Já entre os homens, foram 2.177 admissões frente a 2.100 desligamentos e saldo de 77 postos. No ano, o superávit de empregos teve um salto de 17,13%, subindo dos 934 postos em julho para 1.094 em agosto.

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), divulgados na última segunda-feira (2/ 10). Novamente, o setor de Serviços foi o grande destaque, com 2.155 admissões contra 1.789 demissões e superávit de 366 empregos formais (0,79%). O Comércio também fechou agosto no azul. A atividade admitiu 982 trabalhadores, contra 851 demissões e saldo de 131 postos (0,56%).

Já os demais setores encerraram agosto no vermelho. A decepção ficou por conta da Construção Civil, que vinha tendo desempenhos positivos. O setor contratou 417 operários, mas desligou 427, fechando o mês com déficit de 10 postos no mercado de trabalho (-0,19%). Já a Indústria da Transformação segue capengando em geração de empregos. Em agosto, a atividade fez apenas 344 contratações ante a 643 desligamentos e déficit de 299 vagas (- 2,26%). Finalmente, a Agropecuária continua instável. Fez 72 admissões frente a 93 demissões e déficit de 21 empregos (-0,93%).

DESEMPENHO ANUAL

Apesar dos negativos desempenhos de três dos cinco setores em agosto, a geração de empregos ao longo do ano segue no azul. De janeiro a agosto, foram 29.725 admissões contra 28.631 demissões e superávit de 1.094 empregos (1,22%). Destaque para o setor de Serviços, com 15.904 contratações frente a 13.938 desligamentos e saldo de 1.966 postos (4,39%). O segundo melhor saldo é o da Construção Civil. A atividade empregou 3.276 trabalhadores contra 3.162 afastamentos e superávit de 114 vagas (2,22%).

O Comércio fez 7.286 contratações no ano contra 7.229 demissões e saldo de 57 empregos (0,24%). Já os outros setores continuam no vermelho. De janeiro a agosto, a Indústria da Transformação contratou 2.652 operários, mas desligou 3.538, com déficit de 886 empregos (-6,42%). Já a Agropecuária empregou 607 trabalhadores contra 764 demissões e déficit de 157 vagas (-6,59%).

A geração de empregos em Montes Claros apresentou os seguintes saldos ao longo do ano: Janeiro (+213 empregos), fevereiro (-279), março (+56), abril (+44), maio (+262), junho (+370), julho (+261) e agosto (+167).

ESTOQUE

Em agosto, Montes Claros chegou à marca de 90.595 empregos formais estocados, que é a quantidade de pessoas trabalhando com carteira assinada. O setor de Serviços lidera com 46.770 empregados, seguido pelo Comércio (23.438), Indústria da Transformação (12.904), Construção Civil (5.257) e Agropecuária (2.226 trabalhadores formais). O setor de Serviços lida com as atividades de prestação de serviços e comércio. Ou seja, qualquer tipo de negócio que envolva a oferta e a aquisição de um serviço. Assim, dentistas, advogados, jornalistas, designers, mecânicos, vendedores de lojas e uma série de outras profissões são consideradas como prestadores de serviço.

Emprego fecha no azul pelo sexto mês
MONTES CLAROS se aproxima do estoque de 91 mil trabalhadores formais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Projeto de R$ 125 mi terá patente local
Projeto de R$ 125 mi terá patente local
Evento Sistema Fecomércio MG na Rua movimenta Paracatu em março
Evento Sistema Fecomércio MG na Rua movimenta Paracatu em março
Região pode ganhar fábrica de celulose
Região pode ganhar fábrica de celulose
Sebrae Minas lança programa de atração de investimentos
Sebrae Minas lança programa de atração de investimentos
Município de Montalvânia em parceria com a Emater entrega 1 tonelada de sementes de feijão
Município de Montalvânia em parceria com a Emater entrega 1 tonelada de sementes de feijão
Governo investe mais de R$ 17 mi na defesa agropecuária
Governo investe mais de R$ 17 mi na defesa agropecuária
Pequenos negócios geraram 9 em cada 10 empregos
Pequenos negócios geraram 9 em cada 10 empregos
Mulheres formam 70% do público do Crediamigo em Minas Gerais
Mulheres formam 70% do público do Crediamigo em Minas Gerais
Itens tradicionais para a refeição da Páscoa têm forte desaceleração
Cerca de 8 milhões de empresas poderão usar o Desenrola
Sicoob estima liberar R$ 7 bi em crédito rural
Banco Central eleva expectativa da inflação
Governo se alia ao Serasa para ampliar o alcance
Inflação de janeiro fica em 0,42%
Projeto cria programa nos moldes do Desenrola Brasil para empresas
Energia solar atinge mais de R$ 184 bi em investimentos
BANNER 2
Escola supera marca de quase 700 mil certificações
Jovem preso com drogas em Janaúba
PC conclui inquérito sobre desvio de verbas públicas
Acusado de matar jovem no dia do aniversário pega 16 anos de prisão
Jovem baleado pula muro de casa e é socorrido por populares