[views count="1" print="0"]

Delegada pede mulheres que denunciem agressores

As mulheres vítimas de violência doméstica e familiar devem denunciar seus agressores, assim como toda a população e deixar de lado aquela frase "em briga de marido e mulher não se mete a colher", devemos, sim, meter a colher, afirmou Monique Morais Bicalho, que faz parte também da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) em Montes Claros.

As mulheres vítimas de violência doméstica e familiar devem denunciar seus agressores, assim como toda a população e deixar de lado aquela frase “em briga de marido e mulher não se mete a colher”, devemos, sim, meter a colher, afirmou Monique Morais Bicalho, que faz parte também da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM) em Montes Claros.

A delegada que estava acompanhada da investigadora Bruna, da DEAM, falou sobre a violência contra a mulher e as medidas adotadas pela Polícia Civil montes-clarense, durante palestra proferida na noite dessa segunda-feira (25), na sede do Rotary Club Montes Claros Liberdade, presidido por Fernando Dias Andrade, o Fernandão Anjo do Futuro. A psicóloga terapeuta Marta Oliveira de Medeiros proferiu palestra para dezenas de rotarianos, policiais militares, civis, penais e do Corpo de Bombeiros.

A delegada Monique Bicalho disse que os vários casos que chegam à DEAM são investigados, mas as vítimas de agressões e ameaças de morte por companheiros devem denunciá-los não somente na Delegacia de Polícia Civil, mas também ao Ministério Público, Centro de Referência de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência (CRAM), um espaço que tem o objetivo de oferecer atendimento humanizado a mulheres que enfrentam situações de violência, com atendimento psicossocial e acompanhamento jurídico, destacou.

Tanto a policial como a palestrante Marta de Medeiros, falou do problema a violência doméstica e a segunda mostrou dados alarmantes sobre a violência contra a mulher, que se agravou ainda mais com a pandemia da covid-19.

O feminicídio, as tentativas, agressões, lesões graves, leves, entre outros crimes aumentaram cerca de 35%. Mas existem, casos como “lua de mel” que os casais acabam se voltando e as agressões se repetem até casos mais graves colmo feminicídios, apontou a palestrante.

Elas afirmaram que é preciso denunciar os criminosos para combater o grave problema da violência contra a mulher que “simboliza a desumanidade, a falta de civilização e educação”. “Essa luta é de décadas”, disseram. Quando morre uma mulher, toda a sociedade perde. Quando a mulher sofre uma violência, toda a família sofre também”, afirmou a psicóloga, durante sua palestra.

O médico Farley Carneiro, presidente da Unimed – Norte de Minas, também externou sua preocupação em relação a violência contra a mulher, muitas das vezes mutilada ou morta por agressores dentro de casa. É preciso que haja consciência da população para denunciar casos como estes que são relatados quase todos os dias em Montes Claros e no Norte de Minas.

De acordo com a delegada Monique Bicalho, o CRAM funciona há alguns anos na cidade e conta com uma equipe multiprofissional, com psicólogos e assistentes sociais. Seu endereço é a Avenida Mestra Fininha, 715 – Centro. Denúncias de violência contra a mulher podem ser feitas pelo número 180.

Delegada pede mulheres que denunciem agressores
Monique Morais Bicalho, que atua na DEAM de Montes Claros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Justiça Federal determina retorno de montes-clarense para tratamento em MG
Justiça Federal determina retorno de montes-clarense para tratamento em MG
Sudene vai beneficiar pequenos produtores
Sudene vai beneficiar pequenos produtores
PM apreende revólver e drogas com dupla durante a madrugada
PM apreende revólver e drogas com dupla durante a madrugada
Corpo de homem morto a tiros é retirado de dentro de cisterna
Corpo de homem morto a tiros é retirado de dentro de cisterna
Promotores definem objetivos prioritários no combate ao crime
Promotores definem objetivos prioritários no combate ao crime
PCMG apresenta balanço de operações realizadas no Estado
PCMG apresenta balanço de operações realizadas no Estado
Grupo de Atuação Especial de Combate celebra um ano de sua criação e atuação
Grupo de Atuação Especial de Combate celebra um ano de sua criação e atuação
Polícia Civil se mobiliza em todo o Estado
Polícia Civil se mobiliza em todo o Estado
Perseguição da PM termina em prisão e recuperação de caminhonete em Patis
PM registra homicídios e tentativas em Montes Claros
Apreendidos dez quilos de cocaína em ônibus retido na BR-135 pela RFB
Senado vai analisar proposta para acabar com a reeleição
PF recaptura condenado a 96 anos que participou da Chacina de Unaí
Mulher baleada no rosto e braço em São João do Paraíso com 38
Retido ônibus com mercadorias avaliada sem R$ 200 mil na BR-135 em Montes Claros
Ferido à bala ao furtar celular em Pirapora
BANNER 2
Rotary presta homenagens ao comemorar 30 anos
Dino toma posse como ministro do STF
Carreta carregada de gesso tomba na Serra de Francisco Sá
Perseguição da PM termina em prisão e recuperação de caminhonete em Patis
Justiça Federal determina retorno de montes-clarense para tratamento em MG