[views count="1" print="0"]

Comissão adia votação do projeto de adesão do RRF

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) adiou para a próxima terça-feira a votação do Projeto de Lei (PL) 1.202/19, que autoriza o Executivo a aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF).

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) adiou para a próxima terça-feira a votação do Projeto de Lei (PL) 1.202/19, que autoriza o Executivo a aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF). Em reunião na última quarta-feira, o relator da matéria, deputado Arnaldo Silva, do União Brasil, apresentou novo substitutivo ao projeto e concedeu vista do texto aos deputados Doutor Jean Freire, do PT e João Magalhães, do MDB.

A proposição prevê que o RRF terá vigência de nove anos e início com a homologação do Plano de Recuperação Fiscal pelo presidente da República. O plano, discutido na ALMG nesta semana, detalha as ações do governo com vistas ao equilíbrio fiscal e financeiro. Na ocasião, parlamentares cobraram mais transparência das propostas. O governo pretende, com o RRF, renegociar dívidas com a União, calculadas em aproximadamente R$156 bilhões.

Ficam autorizadas, de acordo com a proposição original, a realização de leilões de pagamento e, ainda, a redução dos incentivos ou benefícios fiscais dos quais decorram renúncias de receitas, no percentual mínimo de 20%.

O substitutivo nº 4 (outros três foram enviados pelo próprio governador) traz modificações que, segundo o relator, resguardam a constitucionalidade, a juridicidade e, ainda, formalidades da proposição. O texto prevê, por exemplo, a vinculação de receitas provenientes da venda de estatais e empresas públicas ou concessão de serviços e ativos ao pagamento de passivos de dívidas. Também prevê ressalvas para viabilizar a celebração de convênios com municípios e entidades.

Outra exigência é a destinação dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) conforme previsto em lei federal específica. Atualmente, o governo vem sendo acusado de usar esses recursos em outras áreas.

Arnaldo Silva ainda desvinculou do PL 1.202/19 a discussão sobre o teto de gastos, segundo ele, por vício jurídico. Assim, esse tema passará a tramitar de forma independente, como um Projeto de Lei Complementar (PLC). A intenção do governo é limitar o crescimento anual das despesas primárias do Orçamento Fiscal e da Seguridade Social do Estado à variação do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

O relator ainda realizou ajustes para suprimir medidas que já foram tratadas em lei específica, como a conversão do Programa de Reestruturação e de Ajuste Fiscal em Programa de Acompanhamento e Transparência Fiscal (PAF). E fez atualizações em razão de mudanças realizadas pela União nas normas que tratam do RRF.

“O avanço é a cada passo, a cada diálogo. Temos que buscar o equilíbrio das contas do Estado, mas também temos que considerar as questões dos servidores. Esses são aperfeiçoamentos que não adentram no mérito da proposta, o que será aprofundado na Comissão de Administração Pública”, afirmou o relator.

O deputado Ulysses Gomes, do PT, avaliou como importante a previsão das ressalvas no texto do projeto e também a desvinculação do teto de gastos, mas deixou clara a posição contrária à adesão ao RRF. “É penoso para os servidores e para os serviços públicos, o que afeta toda a sociedade”, enfatizou.

Já a deputada Beatriz Cerqueira, do PT, tratou como “precioso” o tempo conquistado até a apreciação da proposta e convocou os sindicatos presentes à reunião a intensificarem a mobilização.

Comissão adia votação do projeto de adesão do RRF
Projeto de adesão ao RRF será analisado na próxima terça-feira pela CCJ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Lar dos Velhinhos realiza arraiá em Monte Azul
Lar dos Velhinhos realiza arraiá em Monte Azul
Dia do Rio das Velhas terá semana de comemoração
Dia do Rio das Velhas terá semana de comemoração
Vereador celebra anúncio de obras em localidades rurais
Vereador celebra anúncio de obras em localidades rurais
Encontro Regional do MPMG leva debates sobre temas atuais
Encontro Regional do MPMG leva debates sobre temas atuais
Veículo de empresa pega fogo com vigia a caminho do trabalho
Veículo de empresa pega fogo com vigia a caminho do trabalho
Militares buscam por jovem que se afogou em barragem
Militares buscam por jovem que se afogou em barragem
Prêmio acumula e sobe para R$ 53 milhões
Prêmio acumula e sobe para R$ 53 milhões
Encontro Regional da Rede Aqui Tem Sebrae será nesta quarta
Encontro Regional da Rede Aqui Tem Sebrae será nesta quarta
PM salva cachorro atropelado por moto e devolve para tutor
Militares controlam incêndio em carro que estava perto de UBS
Aposentados conseguem se manter ativo se com renda extra ao apostar em franquias
Especialista explica os requisitos específicos e os desafios na comprovação de atividade
Concurso oferece quase 2,5 mil vagas na área da administração
Alteração relevante e investimentos no exterior
TRE lança assistente virtual para tirar dúvida de eleitores
Aumenta número de crianças sem cárie nos dentes, aponta MS
Prefeituras recebem R$ 3,9 bilhões de FPM
Minas cobra recursos de concessões ferroviárias proporcionais à sua malha
Vereadorese revela clima árido na região
Minas Gerais larga na frente rumo à COP 30
Região já tem municípios no clima árido