[views count="1" print="0"]

Cidade pode receber R$ 8 mi da Petrobras

A Petrobras acaba de lançar a segunda etapa da maior seleção pública socioambiental de sua história, no ano em que completa 70 anos.

A Petrobras acaba de lançar a segunda etapa da maior seleção pública socioambiental de sua história, no ano em que completa 70 anos. São R$ 220 milhões neste edital e um investimento total de R$ 1 bilhão nos próximos quatro anos. Minas Gerais será contemplada com seis projetos nas áreas social, de desenvolvimento econômico, sustentável e ambiental.

Detalhadamente, o Estado será contemplado com três oportunidades para projetos sociais, com foco na proteção dos direitos da criança e do adolescente, nos municípios de Betim, Sarzedo ou Ibirité, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

O edital da Petrobrás também prevê duas oportunidades para projetos voltados ao desenvolvimento econômico sustentável, neste caso, no município de Montes Claros, no Norte de Minas Gerais. O valor mínimo estimado para cada um dos projetos é de R$ 3,2 milhões e o valor máximo de R$ 4 milhões. Haverá ainda uma oportunidade para projetos ambientais, com foco na conservação do entorno da Lagoa da Petrobras, também chamada de Lagoa de Ibirité.

“Reafirmamos nosso compromisso com a sociedade com o lançamento da maior seleção pública socioambiental da nossa história, investindo um total de R$ 1 bi pelos próximos quatro anos, em projetos transformadores que farão a diferença na vida das pessoas”, disse o presidente da Petrobras, Jean-Paul Prates.

Vale dizer que a segunda etapa da seleção socioambiental será dividida em dois editais. A primeira, com investimentos de R$ 166 milhões, será voltada para 23 projetos (não incentivados), abrangendo as quatro linhas de atuação do Programa Petrobras Socioambiental: Educação, Desenvolvimento Econômico Sustentável, Oceano e Florestas. Em paralelo, a Petrobras destinará outros R$ 53 milhões a um edital específico de projetos de Educação que contam com incentivo fiscal pela Lei de Incentivo ao Esporte.

Quais perfis sociais podem concorrer aos investimentos? Para todos os projetos interessados, a seleção contemplará projetos com três anos de duração, priorizando públicos como povos indígenas, pescadores artesanais, comunidades tradicionais, mulheres, pessoas negras, crianças e adolescentes, pessoas com deficiência e pessoas LGBTQIA+.

Além disso, os projetos deverão contribuir, no entanto, para o alcance dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, como a educação de qualidade, o trabalho decente e crescimento econômico, a vida na água e a vida terrestre. As inscrições para os projetos não incentivados estarão abertas até o dia 22 de janeiro de 2024. Já para os projetos incentivados pela Lei de Incentivo ao Esporte, o prazo de inscrição é até 4 de março de 2024.

SELEÇÃO

Para auxiliar as organizações da sociedade civil na elaboração de projetos socioambientais, a Petrobras realizará uma série de oficinas on-line, a Trilha Socioambiental. Essas oficinas têm como meta orientar sobre boas práticas na elaboração dos projetos e esclarecer os critérios para participação na seleção. Neste contexto, ao longo das primeiras semanas de inscrições, serão oferecidas cinco oficinas on-line, totalizando 15 horas de conteúdo, além de lives específicas para tirar dúvidas.

A Petrobras informou que haverá treinamentos para os projetos interessados pelo edital e eles serão realizados na plataforma Teams. O conteúdo das oficinas, contudo, ficará disponível na internet e de forma gratuita no canal da Petrobras no YouTube.

Cidade pode receber R$ 8 mi da Petrobras
OPORTUNIDADES lançadas pela Petrobrás focam projetos para a cadeia produtiva do macaúba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Região já tem municípios no clima árido
Região já tem municípios no clima árido
Comitê faz chamamento para financiar projetos e estudos
Comitê faz chamamento para financiar projetos e estudos
Programa habitacional recorre à energia solar
Programa habitacional recorre à energia solar
Minas avança em estudos com hidrogênio
Minas avança em estudos com hidrogênio
Ministério defende cooperação internacional para frear avanço
Ministério defende cooperação internacional para frear avanço
PAB Brasil projeta estratégias para combate à desertificação
PAB Brasil projeta estratégias para combate à desertificação
Desertificação avança na região
Desertificação avança na região
Ministério reconhece a situação de emergência em 71 municípios
Ministério reconhece a situação de emergência em 71 municípios
Abelhas agricultoras
Comissão debate os impactos dos processos de desertificação
Bombeiros realizam captura de serpente em área urbana
Cerrado e caatinga apresentam índices de 43% e 37% em Minas
Programa da Prefeitura investe em sustentabilidade e inclusão
Estado entrega 81 novos carros para unidades regionais do IEF
Defesa Civil faz alerta para nova onda de calor em Minas Gerais
Simpósio acontecerá em Salvador
Prefeituras recebem R$ 3,9 bilhões de FPM
Minas cobra recursos de concessões ferroviárias proporcionais à sua malha
Vereadorese revela clima árido na região
Minas Gerais larga na frente rumo à COP 30
Região já tem municípios no clima árido