Casos de dengue disparam e CCZ fará outro mutirão neste sábado

Os casos de arboviroses não param de crescer em Montes Claros, em meio a uma guerra de soldados combatendo o mosquito Aedes aegypti, enquanto outros atuam na contramão, descartando lixo e inservíveis em locais inadequados.

Os casos de arboviroses não param de crescer em Montes Claros, em meio a uma guerra de soldados combatendo o mosquito Aedes aegypti, enquanto outros atuam na contramão, descartando lixo e inservíveis em locais inadequados. De acordo com o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SESMG), divulgado na última segunda-feira, os casos de dengue chegaram a 2.698 em Montes Claros e 120 notificações de febre chikungunya. O combate às arboviroses segue intenso no município, mas a falta de educação impera em meio à batalha.

Nessa quinta-feira (22/2), um monte de lixo amanheceu jogado aos pés de lixeiras na Praça Dr. Carlos, com copos, garrafas plásticas e lata de cerveja. Provavelmente, algum vândalo virou as lixeiras e jogou o lixo no chão. Obviamente, o lixo foi recolhido, por ter sido jogado numa praça central. Entretanto, outros atos de falta de educação continuam acontecendo, com parcela da população desovando lixo, entulho e inservíveis em locais inadequados, como loteamento localizado no Bairro Planalto, que está tomado pelo mato e lixo de tudo quanto é tipo.

MUTIRÃO

Dando sequência às ações de combate ao Aedes aegypti, a Prefeitura de Montes Claros, através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), realizará neste sábado (24/ 2), mais um Dia D de Mutirão Contra a Dengue. Serão atendidos os bairros Acácias, Belvedere l e ll, Carmelo, Chácara Ceres, Delfino Magalhães, Esplanada, Guarujá, Independência, Interlagos, Jardim Alegre, Jardim Primavera, Lago Belvedere, Parque Belvedere, Portal do Ipê, Regina Peres, Residencial Golden, Residencial Morada Montes Claros, Residencial Nova Suíça, Santa Lúcia l e ll, Santos Dumont, São Bento, Terra Jardim, Veneza Parque, Vila Aliança, Vila Fênix e Vila Real.

Os agentes irão recolher, da frente das residências, pneus, baldes, latas, garrafas de vidro, pets, carcaças de tanquinhos, geladeiras, ferro-velho, caixas d’água em desuso, tambores, lonas, brinquedos, canos e copos descartáveis. Recomenda-se à população separar os materiais com antecedência, colocando-os na porta de casa na noite desta sexta-feira ou até as 8 horas deste sábado. Necessário salientar que na ação não serão recolhidos podas de árvore, camas, sofás, sobras de madeiras, materiais de construção e lixo doméstico.

Além do mutirão a Secretaria Municipal de Saúde realizará carreata chamando a atenção da população para a importância da eliminação do mosquito Aedes aegypti. A concentração acontecerá a partir das 7 horas na Praça Antônio Rodrigues Gomes (Av. Lago Tucuruí), no Bairro Independência. A carreata sairá em direção à Praça Dr. Carlos, no centro da cidade.

DENGUE EM MINAS

Até segunda-feira (19), Minas Gerais registrou 218.265 casos prováveis (casos notificados, exceto os descartados) de dengue. Desse total, 75.310 casos foram confirmados para a doença. Há 19 óbitos confirmados por dengue no Estado e 122 estão em investigação. Em relação à febre chikungunya, foram registrados 25.522 casos prováveis da doença, dos quais 16.907 foram confirmados. Até o momento, quatro óbitos foram confirmados por chikungunya em Minas Gerais e 14 estão em investigação. Quanto ao vírus zika, foram registrados 22 casos prováveis. Foi confirmado um caso da doença. Não há óbitos confirmados ou em investigação.

NORTE DE MINAS

No Norte de Minas, além de Montes Claros, a situação é preocupante em vários municípios. Em Januária, segundo o boletim da SES-MG, foram registrados 1.546 casos de dengue, 98 de chikungunya e 1 de zika. Em Bocaiúva, foram 1.008 de dengue com o óbito de uma jovem de 19 anos e 9 casos de chikungunya. Grandes números de casos de dengue foram registrados ainda em Salinas (586), Urucuia (512), Brasília de Minas (437), Japonvar (325), Pirapora (319), São Francisco (311), Janaúba (207) e Buenópolis (200). Quanto à febre chikungunya, além de Montes Claros e Januária, considerados números de casos foram registrados em Japonvar (29), São João da Ponte (23), Brasília de Minas (18), Taiobeiras e Janaúba (11) e Pirapora e Salinas (10).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Saúde repassa R$ 2,4 milhões para a prevenção de doenças
Saúde repassa R$ 2,4 milhões para a prevenção de doenças
HDG conscientiza colaboradores sobre a segurança no trabalho
HDG conscientiza colaboradores sobre a segurança no trabalho
Santa Casa Montes Claros recebe oficina de libras
Santa Casa Montes Claros recebe oficina de libras
Ministério destina R$ 23,3 mi à região
Ministério destina R$ 23,3 mi à região
Deputada repassa R$ 500 mil em emenda ao HDG
Deputada repassa R$ 500 mil em emenda ao HDG
Maçonaria busca apoio para o Hospital do Trauma
Maçonaria busca apoio para o Hospital do Trauma
Abril Verde e Azul é realizado na Santa Casa
Abril Verde e Azul é realizado na Santa Casa
Setor de endemias promove palestra na Apae de Monte Azul
Setor de endemias promove palestra na Apae de Monte Azul
Quase 4 bilhões de pessoas correm risco de infecção pelo mosquito Aedes
CRAS realiza campanha nas escolas da sede e zona rural para conscientizar mulheres
Guerra contra o Aedes aegypti chega ao Planalto nesta quinta
Comissão de Saúde é favorável a uso de bactéria no combate à dengue
Unicef faz apelo aos municípios para a vacinação dos estudantes
Consumo de serviços de saúde avança 10,3% após pandemia
Inscrições para o Concurso da Saúde terminam nesta quinta
Mutirão de Prevenção do Câncer será nesta sexta
Emater investe R$ 2,6 mi em qualificação de colaboradores
Reforço na fiscalização ambiental em Minas
Dupla detida suspeita de tráfico de drogas
Homem condenado a 14anos de prisão por homicídio
Pássaros da fauna silvestre apreendidos