Câmara homenageou a Associação dos Catopês

A Associação dos Grupos de Catopês, Marujos e Caboclinhos de Montes Claros, que há décadas tem sido a guardiã e difusora das tradições culturais da cidade, foi homenageada nessa segunda-feira pela Câmara Municipal.

A Associação dos Grupos de Catopês, Marujos e Caboclinhos de Montes Claros, que há décadas tem sido a guardiã e difusora das tradições culturais da cidade, foi homenageada nessa segunda-feira pela Câmara Municipal. O evento contou com a presença de autoridades civis, militares, membros dos grupos, amigos e familiares.

Propositor da homenagem, o vereador Daniel Dias, do PCdoB, lembrou que no ano de 1987, o saudoso mestre Zanza, movido pelo amor à cultura, uniu esforços para preservar e promover o patrimônio imaterial e material que define a identidade montes-clarense. “Desde então, a Associação tem sido a força motriz na promoção da cultura, no desenvolvimento econômico e na coesão social de nossa região, além de contribuir para a comunidade local, seja por meio de projetos educacionais, iniciativas de geração de renda e ações sociais. Reitero o meu compromisso e desta Casa Legislativa de apoiar e celebrar a Associação”, afirmou Dias.

Representante do norte de Minas na Câmara dos Deputados, o deputado Délio Pinheiro, do PDT, destacou o trabalho realizado na luta pela preservação da cultura e manutenção do legado deixado pelos mestres dos Catopês, Marujos e Caboclinhos e informou que dará entrada, nesta semana, em projeto de Lei para que as Festas de Agosto sejam reconhecidas como patrimônio imaterial do Brasil.

A homenagem foi entregue ao mestre Zanza Júnior, que emocionado relembrou a trajetória do pai, Mestre Zanza, que criou a Associação com objetivo de fortalecer e preservar as Festas de Agosto, unindo os grupos para se fortalecerem no presente e para as futuras gerações. “Hoje mais do que nunca é importante reconhecer a importância da cultura popular, pois ela nos une, nos fortalece e nos enriquece como comunidade. Ela nos ensina sobre respeito, diversidade e inclusão, valores fundamentais que devemos cultivar em nosso convívio diário. Que possamos continuar celebrando e valorizando nossas tradições, construindo pontes entre o passado e o presente, entre gerações e culturas. Que a Associação dos Catopês, Marujos e Caboclinhos de Montes Claros continue a brilhar como símbolo e nossa identidade e orgulho”.

HISTÓRIA – As festas de agosto de Montes Claros são festas religiosas, de origem católica, realizadas tradicionalmente na cidade em homenagem a Nossa Senhora do Rosário, São Benedito e Divino Espírito Santo. Durante os dias de festa são realizadas práticas religiosas como missas, bênçãos e levantamento dos mastros, acompanhadas das festividades dos grupos tradicionais de Catopês, das Marujadas e Caboclinhos, além dos cortejos, com jovens caracterizados como príncipes e princesas. Neste ano as Festas chegam à sua 183ª edição.

Os grupos tradicionais são manifestações montes-clarenses da prática conhecida como Congado, com as peculiaridades regionais comuns nas suas derivações. Os Catopês representam a pessoa nativa da África e levada ao Brasil. Em geral, sua roupa tradicional branca é enfeitada com muitas cores, principalmente rosa e azul, sendo as fitas coloridas que pendem da sua coroa repleta de penas a inspiração para a decoração dos festivais folclóricos.

As Marujadas têm inspiração nas tradições luso-espanholas, representando os grandes feitos náuticos dos cristãos. Os grupos de marujos, como também são conhecidos, usam roupa branca ou vermelha e azul. Os Caboclinhos representam o índio brasileiro, sendo a sua caracterização com penas e cocar uma referência àqueles grupos étnicos. Originalmente se apresentavam com o busto nu, mas a presença de meninas levou ao uso de blusas de cor vermelha.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Músico norte-mineiro presta homenagem a Téo Azevedo
Músico norte-mineiro presta homenagem a Téo Azevedo
Projeto Raízes Mineiras celebra a cultura e a história de Grão Mogol
Projeto Raízes Mineiras celebra a cultura e a história de Grão Mogol
Cidade participa da 22ª Semana Nacional dos Museus até amanhã
Cidade participa da 22ª Semana Nacional dos Museus até amanhã
Cultura norte-mineira perde Téo Azevedo, que deixa um grande legado
Cultura norte-mineira perde Téo Azevedo, que deixa um grande legado
Murucututu promove mudanças na rotina das crianças nesta semana
Murucututu promove mudanças na rotina das crianças nesta semana
Escritora participa do FLAN e publica poemas
Escritora participa do FLAN e publica poemas
Norte-mineiro Téo Azevedo, um artista multifacetado
Norte-mineiro Téo Azevedo, um artista multifacetado
Professora municipal recebe 1º Troféu Wanderlino Arruda
Professora municipal recebe 1º Troféu Wanderlino Arruda
Campanha Vire Carranca mobiliza população da bacia do Velho Chico
MPMG lança concurso de cartuns ‘Educação, Justiça e Arte’ para alunos
Cimams realiza oficina sobre a Lei Aldir Blanc
Téo Azevedo recebe homenagem do IHGMC
Artistas homenageiam Téo Azevedo neste sábado em Montes Claros
Câmara homenageou a Associação dos Catopês
Estado tomba Centro Histórico de Januária
Cidade realiza 1° Fórum para Pontos de Cultura
PC alerta para notícias falsas sobre carteira de identidade
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Polícia Civil lança site sobre desaparecimento de pessoas
Polícia de Meio Ambiente lança Operação “Curupira”
Forças de segurança protestam por reajuste