[views count="1" print="0"]

ACI CELEBRA SUCESSO DA 28ª FENICS

A Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) cobrou do governo do estado o fim da burocracia ambiental no Norte de Minas como forma de gerar aproximadamente 30 mil empregos na região.

A Associação dos Municípios da Área Mineira da Sudene (Amams) cobrou do governo do estado o fim da burocracia ambiental no Norte de Minas como forma de gerar aproximadamente 30 mil empregos na região. O presidente da Amams e prefeito de Padre Carvalho, José Nilson bispo de Sá, o “Nilsinho”, citou como exemplo o projeto da SAM Metais, que tramita há 13 anos, aguardando a licença ambiental. O projeto de 6 bilhões de dólares e geração de 6.200 empregos, corre risco de se frustrar, com os investidores desistindo da iniciativa por causa desta burocracia. Ele participou do Fórum de Minas, organizado pela Viver Brasil e transmitido pelo youtube. “Nilsinho” e o prefeito de Montes Claros, Humberto Souto, representaram os municípios do Norte de Minas.

O presidente da Amams sugeriu que o governador Romeu Zema, do Novo, siga a estratégia adotada pelo Procurador Geral de Justiça de Minas Gerais, Jarbas Soares Júnior, que ao receber a queixa contra o projeto da SAM, entrou num helicóptero e sobrevoou a área do projeto, constatando serem infundadas as queixas. Para o dirigente municipalista, o chefe do Executivo mineiro poderia colocar a pessoa que está analisando a licença ambiental num helicóptero e sobrevoar a área.

Ele lembrou ainda que o projeto prevê a construção da barragem de Vacaria, que fomentaria a agricultura familiar par 6 mil famílias. Nilsinho ainda destacou a importância da barragem de Berizal, embargada desde o dia 2 de julho de 2002 e até hoje sem obter o licenciamento, apesar de 60% da obra executada e que pode transformar o Alto Rio Pardo num grande produtor de frutas e grãos, nos moldes do Projeto Jaíba, o maior de irrigação da América Latina. Também pediu para acelerar o Projeto Jequitaí, que irrigará 60 mil hectares na produção de grãos e frutas em 14 municípios. A obra tem uma rubrica de R$ 200 milhões no orçamento, mas depende da licença ambiental. Por fim, o presidente mostrou que Romeu Zema deve priorizar o Norte de Minas para ajudar no desenvolvimento regional.

Amams diz que burocracia ambiental impede geração de mais empregos na região
José Nilson Bispo cobra fim da burocracia ambiental para o desenvolvimento regional

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Governo investe mais de R$ 17 mi na defesa agropecuária
Governo investe mais de R$ 17 mi na defesa agropecuária
Pequenos negócios geraram 9 em cada 10 empregos
Pequenos negócios geraram 9 em cada 10 empregos
Mulheres formam 70% do público do Crediamigo em Minas Gerais
Mulheres formam 70% do público do Crediamigo em Minas Gerais
BDMG reduz as taxas de financiamento para micro e pequenas empresas
BDMG reduz as taxas de financiamento para micro e pequenas empresas
Aplicações do Banco do Nordeste aumentam 25% em Minas Gerais
Aplicações do Banco do Nordeste aumentam 25% em Minas Gerais
Estado registra saldo superior a 140 mil empregos
Estado registra saldo superior a 140 mil empregos
País fechou 2023 com geração de 1.483.598 postos de trabalho
País fechou 2023 com geração de 1.483.598 postos de trabalho
Sebrae abre edital para credenciar empresas de consultoria em Minas
Sebrae abre edital para credenciar empresas de consultoria em Minas
Cerca de 8 milhões de empresas poderão usar o Desenrola
Sicoob estima liberar R$ 7 bi em crédito rural
Banco Central eleva expectativa da inflação
Governo se alia ao Serasa para ampliar o alcance
Inflação de janeiro fica em 0,42%
Projeto cria programa nos moldes do Desenrola Brasil para empresas
Energia solar atinge mais de R$ 184 bi em investimentos
Produção da indústria fecha com alta de 0,2%
BANNER 2
Governo autoriza contratação de 68 profissionais para o HU
PC prende padrasto por abusos cometidos contra enteada
Homem desaparece em Espinosa
Cão ajuda PM a encontrar drogas
Preso acusado de espancamento no Santo Inácio por causa de dívida em boteco