Vice ressalta ações para fortalecer o artesanato

O vice-governador Professor Mateus Simões, do Novo, participou, nesta quinta-feira, de encontro com cerca de 30 artesãos mineiros, no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte.

O vice-governador Professor Mateus Simões, do Novo, participou, nesta quinta-feira, de encontro com cerca de 30 artesãos mineiros, no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte. Na oportunidade, ele também visitou, no mesmo local, a exposição “São José – O artesão”, que abre a 7ª Semana do Artesão Mineiro.

Mais de 50 artesãos, de 32 municípios de diversas regiões do estado, foram selecionados para a exposição, totalizando 70 obras em destaque. O evento é uma parceria entre a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede), Fundação Clóvis Salgado (FCS) e Sebrae.

No encontro, Professor Mateus ouviu demandas dos profissionais e ressaltou iniciativas do Governo de Minas para fortalecimento e estímulo ao artesanato mineiro, que ‘faz parte da riqueza histórica e turística de Minas Gerais’.

“Não se fala em turismo e cultura em Minas Gerais sem se falar em produção de artesanatos. Portanto, fico muito feliz de termos aqui este contato. Nós também tratamos a questão do artesanato dentro do ambiente do desenvolvimento econômico, pois é uma atividade econômica que gera emprego, renda e, também, tem um valor artístico que deve ser preservado. O que os artesãos produzem faz parte da cultura de Minas Gerais. Então, fico muito feliz quando a gente tem a oportunidade de tratar do artesanato pela dupla abordagem, tanto do papel econômico quanto cultural”, disse o vice-governador.

No ano passado, foram emitidas 980 Carteiras Nacionais do Artesão, contemplando 160 municípios. Na reunião, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, afirmou que ainda há desafios em relação ao setor, mas que o Estado vem trabalhando para estimular os artistas e suas produções.

“Precisamos melhorar o escoamento e a escala do setor, fazer com que a arte seja, cada vez mais, um ativo econômico. Nós trabalhamos para atrelar arte e economia, pois a arte é, também, uma forma de geração de emprego e renda em todo o estado, e a riqueza do artesanato de Minas é realmente reconhecida no Brasil e fora dele”, destacou.

O subsecretário de Liberdade Econômica e Empreendedorismo, Rodrigo Sampaio, acrescentou que o Governo de Minas tem uma visão clara de que o artesanato é uma atividade econômica de grande relevância.

“Além de ser uma maneira muito particular de demonstrar e levar as nossas riquezas e as nossas características por meio do talento, o setor também é um grande negócio, fazendo com que esse dom que eles têm possa se transformar em mais renda e trabalho para os artistas e seus familiares. Muitas famílias, muitas comunidades são sustentadas em razão do artesanato. Enxergar isso como uma atividade econômica é fundamental para que isso não se perca com o tempo”, acrescentou.

Por fim, o secretário de Estado de Cultura e Turismo (Secult), Leônidas de Oliveira, enfatizou que o artesanato está na alma do mineiro. “Reconhecemos a importância da arte para a vida, para a sobrevivência da nossa alma e, também, como esse grande fator criativo de geração de emprego e de renda”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Taiobeiras lança Quarteirão da Moda
Taiobeiras lança Quarteirão da Moda
Estado de Minas conta com R$ 2,46 bi do FNE para 2024
Estado de Minas conta com R$ 2,46 bi do FNE para 2024
Montes Claros encerra bimestre com superávit de 120 empregos
Montes Claros encerra bimestre com superávit de 120 empregos
Presidente da ALMG defende proposta que reduz dívida de Minas
Presidente da ALMG defende proposta que reduz dívida de Minas
Programa Norte Empreendedor começará com palestra no dia 2
Programa Norte Empreendedor começará com palestra no dia 2
Equinox investirá R$ 75 mi na região
Equinox investirá R$ 75 mi na região
Cidade chega a 45,8 mil empresas ativas
Cidade chega a 45,8 mil empresas ativas
Região ganha linha de crédito emergencial
Região ganha linha de crédito emergencial
Poupança tem entrada líquida de R$ 1,3 bi
Fucam recebe capacitação em fruticultura e apicultura
“Comunidade Empreendedora” faz mapeamento no Cidade Cristo Rei
Vice ressalta ações para fortalecer o artesanato
Governo destina R$ 45 milhões para pagamento a extrativistas
Sudene aprova R$ 2,46 bi do FNE para sua área de atuação em Minas
Presidente da AL participada inauguração de complexo mineroindustrial em Minas
Montes Claros fecha o bimestre com 451 empresas constituídas
Governo mapeia demandas do mercado de trabalho
Lava-jato era usado com o ponto de tráfico de drogas
Recurso vai definir se polícia pode criar site para identificar envolvidos
Vaca cai em reservatório de 4 metros de profundidade
TJMG realiza Mutirões do Júri em comarcas do interior de MG