TJ implanta CPE em Montes Claros

O presidente do tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), desembargador Arthur de Carvalho Pereira Filho, e o corregedor-geral de Justiça, desembargador Luiz Carlos de Azevedo Corrêa Junior, assinaram, na sexta-feira (19/4), a Portaria Conjunta nº 1.545/PR/2024, que estabelece a implantação e o funcionamento da Central de Processos Eletrônicos (CPE) de Turmas Recursais na 1ª Instância. Localizada no Anexo I da Unidade Goiás do TJMG, no Centro de Belo Horizonte, a Central atenderá, inicialmente, as duas Turmas Recursais da Comarca de Montes Claros.

O presidente do tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais (TJMG), desembargador Arthur de Carvalho Pereira Filho, e o corregedor-geral de Justiça, desembargador Luiz Carlos de Azevedo Corrêa Junior, assinaram, na sexta-feira (19/4), a Portaria Conjunta nº 1.545/PR/2024, que estabelece a implantação e o funcionamento da Central de Processos Eletrônicos (CPE) de Turmas Recursais na 1ª Instância. Localizada no Anexo I da Unidade Goiás do TJMG, no Centro de Belo Horizonte, a Central atenderá, inicialmente, as duas Turmas Recursais da Comarca de Montes Claros.

A gestão administrativa da Central ficará a cargo da Secretaria de Processos Eletrônicos de 1ª Instância (SPE-1), que integra a estrutura da Corregedoria-Geral de Justiça. A iniciativa auxilia na tramitação dos processos eletrônicos e dá suporte a magistradas e magistrados de Primeiro Grau no cumprimento de despachos, diligências, sentenças, acórdãos e na realização de julgamentos.

O presidente José Arthur Filho ressaltou que a especialização das atividades possibilitará maior eficiência na prestação jurisdicional. “Nossas expectativas são de que, com a Central, possamos superar desafios do atual modelo de gestão e assegurar o julgamento de processos que tramitam nas Turmas Recursais com maior agilidade e eficiência, nos aproximando do ideal de Justiça que almejamos”, afirmou.

O corregedor-geral de Justiça, desembargador Luiz Carlos Corrêa Junior, disse que o projeto-piloto da Central de Processo Eletrônico na Comarca de Montes Claros é um exemplo de otimização dos recursos do Poder Judiciário.

“A Central proporciona o cumprimento dos despachos com maior celeridade e uniformidade, liberando as secretarias para a prática de outras atividades. Começaremos trabalhando em pontos específicos e, a partir do momento em que o projeto se tornar realidade, iremos expandi- -lo para todo o Estado de Minas Gerais”, afirmou.

Segundo o juiz Vitor Luis de Almeida, da 1ª Turma Recursal de Montes Claros, os recursos tecnológicos favorecem a agilidade no andamento processual. “A intenção é utilizá-los para estreitar o andamento processual, possibilitando um número maior de sessões, uma inclusão maior de processos, de forma que o trâmite seja mais adequado, mais célere e atenda aos interesses do jurisdicionado”, disse.

DUAS TURMAS – A Comarca de Montes Claros conta com duas Turmas Recursais, com seis juízes em cada, que atendem 23 comarcas do Norte de Minas. De acordo com o gerente do Centro de Governança de Processos Judiciais (Cegop) do TJMG, ligado à Secretaria de Governança e Gestão Estratégica (Segove), Eduardo Veloso da Silva, a ideia é unificar em um local as atividades executadas pela secretaria de juízo. “A Central de Processos Eletrônicos é um projeto inovador. O juízo continuará funcionando em Montes Claros, mas todo o serviço e atendimento da secretaria serão realizados pela Central”, afirmou.

Também participaram do evento de inauguração da Central de Processos Eletrônicos de Turmas Recursais na 1ª Instância o superintendente de Tecnologia e Informação do TJMG, desembargador André Leite Praça; o superintendente de Obras do TJMG, desembargador Estevão Lucchesi de Carvalho; o desembargador do TJMG Roberto Apolinário de Castro; a juíza auxiliar

da Presidência Marcela Maria Pereira Amaral Novais; os juízes auxiliares da Presidência João Luiz Nascimento de Oliveira, Rodrigo Martins Faria e Thiago Colnago Cabral; o superintendente adjunto de Planejamento da Secretaria da Corregedoria- -Geral de Justiça, juiz Marcelo Fioravante; a juíza auxiliar da Corregedoria-Geral de Justiça Mariana de Lima Andrade; e demais magistradas, magistrados, servidoras e servidores.

Segundo o juiz Vitor Luis de Almeida, da 1ª Turma Recursal de Montes Claros, os recursos tecnológicos favorecem a agilidade no andamento processual. “A intenção é utilizá-los para estreitar o andamento processual, possibilitando um número maior de sessões, uma inclusão maior de processos, de forma que o trâmite seja mais adequado, mais célere e atenda aos interesses do jurisdicionado”, disse.

TJ implanta CPE em Montes Claros
Presidente do TJ, José Arthur ao lado do desembargador Roberto Apolinário; do corregedor-geral, Luiz Carlos Junior; dos superintendentes de Tecnologia e Informação, André Leite; de Obras, Estevão Lucchesi; e do juiz Vitor Almeida, de Montes Claros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Copasa investe R$ 10 milhões em obras de abastecimento de água
Copasa investe R$ 10 milhões em obras de abastecimento de água
Polícia Civil vai investigar incêndio em universidade
Polícia Civil vai investigar incêndio em universidade
Sebrae Minas e APACS realizam 1º Seminário da Cachaça em Salinas
Sebrae Minas e APACS realizam 1º Seminário da Cachaça em Salinas
Congresso da AMM reúne prefeitos
Congresso da AMM reúne prefeitos
Setenta mulheres são capacitadas para montagem de trackers solares
Setenta mulheres são capacitadas para montagem de trackers solares
Copasa garante recursos para universalizar saneamento
Copasa garante recursos para universalizar saneamento
Sexagenário desaparecido é encontrado em Bocaiúva
Sexagenário desaparecido é encontrado em Bocaiúva
Dirigentes se reúnem para votar porte de arma para advogados
Ocorrências de queimadas mais que dobraram em um mês em MG
Posto do Sine disponibiliza 92 vagas de empregos na cidade
CBM anuncia concurso com 329 vagas em Minas
Comunidades recebem Programa Água Doce
Município adia início do prazo de inscrições para o dia 1º de julho
Adolescente chama bombeiros ao ver cobra em refrigerador
Sudene quer criar Rede para fomentar inovação na região
PC alerta para notícias falsas sobre carteira de identidade
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Polícia Civil lança site sobre desaparecimento de pessoas
Polícia de Meio Ambiente lança Operação “Curupira”
Forças de segurança protestam por reajuste