Presidente prevê solução ainda em março

Uma solução para a dívida de Minas com a União deve ser apresentada pelo governo federal até o fim de março, informou o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Tadeu Martins Leite, o Tadeuzinho, do MDB, em entrevista coletiva nessa quinta-feira.

Uma solução para a dívida de Minas com a União deve ser apresentada pelo governo federal até o fim de março, informou o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Tadeu Martins Leite, o Tadeuzinho, do MDB, em entrevista coletiva nessa quinta-feira. O parlamentar esteve em Brasília nessa quarta-feira, quando o presidente Lula, do PT, recebeu o governador Romeu Zema, do Novo, pela primeira vez no Palácio do Planalto para tratar da questão.

Segundo ele, essa decisão foi acertada na reunião realizada em Brasília na quarta-feira, com a participação dele, do presidente Lula, do governador Romeu Zema e do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. Após a apresentação dessa proposta, o Governo do Estado vai avaliar as alternativas ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF), proposto pelo próprio Poder Executivo.

Essa proposta federal deve atender às necessidades não apenas de Minas Gerais, mas de todos os estados endividados, de acordo com o presidente da ALMG. “As ideias estão todas em aberto. O Governo do Estado está aberto às sugestões que porventura aparecerem. E o governo federal está muito empenhado em resolver essa questão (das dívidas estaduais)”, afirmou.

Tadeu Martins Leite ainda confirmou que a federalização das empresas estatais para o abatimento de parte da dívida do Estado com a União é uma possibilidade que está sendo discutida. “Não existe veto a qualquer tema. Todos estão abertos a essa sugestão”, disse.

A prorrogação do prazo para a retomada do pagamento da dívida, suspenso por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), também é uma possibilidade em aberto, de acordo com o presidente da ALMG. “Nós temos que aguardar essa sugestão, a depender da complexidade dela. Não tenho dúvida de que tanto o governo federal como o Governo do Estado já demonstraram disposição de pedir um novo prazo (ao STF)”, explicou.

O empenho de diversos atores, como governo federal, Governo do Estado, ALMG e Congresso Nacional, na busca de uma solução para o problema das dívidas estaduais, foi destacado pelo deputado Tadeu Martins Leite. “Parece-me que agora, com a união de todos em Minas Gerais e de governadores de outros estados, nós estamos chegando perto de colocar um ponto final nesse assunto”, concluiu.

Presidente prevê solução ainda em março
Tadeu Martins Leite participa das articulações para renegociação da dívida de Minas com a União

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Governo mapeia demandas do mercado de trabalho
Governo mapeia demandas do mercado de trabalho
CIMAMS
Cimams reforça pedido de pavimentação de estrada
Prefeitos pressionam pela rejeição de projeto
Prefeitos pressionam pela rejeição de projeto
Santiago celebra homologação do recapeamento da MGC-496
Santiago celebra homologação do recapeamento da MGC-496
Prefeito oficializa o Termo de Recuperação Fiscal da Esurb
Prefeito oficializa o Termo de Recuperação Fiscal da Esurb
Eleitor tem menos de um mês para regularizar o título
Eleitor tem menos de um mês para regularizar o título
Amams participa de mobilização em Brasília
Amams participa de mobilização em Brasília
Délio assume cadeira na Câmara dos Deputados
Délio assume cadeira na Câmara dos Deputados
Urna eletrônica terá nova voz para eleitores cegos ou com baixa visão
PL apresenta pré-candidato à Maçonaria
Prazo para filiação a partido político acaba neste sábado
Audiência na Assembleia aponta entraves para pacientes em Minas
AMM promove webinário sobre eleições municipais
CNM celebra manutenção da desoneração da folha
Semiárido conta com R$ 17,6bilhões do FNE para 2024
Governo suspende benefício de importadores de leite do estado
Governo mapeia demandas do mercado de trabalho
Lava-jato era usado com o ponto de tráfico de drogas
Recurso vai definir se polícia pode criar site para identificar envolvidos
Vaca cai em reservatório de 4 metros de profundidade
TJMG realiza Mutirões do Júri em comarcas do interior de MG