[views count="1" print="0"]

Presidente da AL alerta que RRF não soluciona a dívida do Estado

O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Tadeu Martins Leite, do MDB, afirmou, nessa segunda-feira, que o Plano de Recuperação Fiscal enviado pelo governo do Estado à ALMG há uma semana não resolve o problema da dívida de Minas Gerais, mas é a única opção viável para o momento.

O presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Tadeu Martins Leite, do MDB, afirmou, nessa segunda-feira, que o Plano de Recuperação Fiscal enviado pelo governo do Estado à ALMG há uma semana não resolve o problema da dívida de Minas Gerais, mas é a única opção viável para o momento. “O plano apenas posterga a dívida. Daqui a nove anos, um novo presidente da Assembleia estará discutindo com um novo governador do Estado esse mesmo problema ou talvez pior”, alertou o parlamentar.

Tadeu Leite lembrou que a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) não prevê perdão ou desconto na dívida do Estado com a União. “Os valores que não serão pagos nesses próximos nove anos vão ser jogados para frente, aumentando a dívida de Minas. Mas nesse momento a discussão do plano é a única opção apresentada”, observou.

O presidente da ALMG ressaltou que é importante encontrar outros caminhos: “Precisamos fazer uma discussão junto a Brasília, envolvendo vários atores, para enfrentar o problema em si e não somente postergar a dívida”.

DEBATE – Durante a coletiva à imprensa, Tadeu Leite informou que a tramitação formal do projeto começa nesta semana na ALMG. Nessa terça foi realizada a audiência pública conjunta das Comissões de Fiscalização Financeira e Orçamentária, de Administração Pública e de Constituição e Justiça. Os secretários de Estado de Fazenda, Gustavo Barbosa, e de Planejamento e Gestão, Luísa Barreto, apresentaram o plano e esclareceram dúvidas.

Já nesta quarta-feira, 25, o projeto de lei será recebido pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Nos dias seguintes (26 e 27), a ALMG promove o Ciclo de Debates Endividamento de Minas Gerais. A programação da tarde de sexta, 27, prevê um painel sobre o Regime de Recuperação Fiscal (RRF) e alternativas.

MONTANTE DA DÍVIDA – Minas Gerais viu sua dívida total saltar de cerca de R$ 18 bilhões em 1998 para mais de R$ R$ 165 bilhões em 2023. Desse total, cerca de R$156 bilhões referem-se à dívida do Estado com a União.

Desde o final de 2018, o pagamento das parcelas da dívida com a União está suspenso por decisão liminar do Supremo Tribunal Federal (STF). O Estado tem até 20 de dezembro para aderir ao RRF, sob pena de ser obrigado a retomar o pagamento. O presidente da ALMG afirmou que é possível fazer a discussão nesse prazo, mas reforçou a necessidade de buscar alternativas.

“O Plano de Recuperação Fiscal prevê medidas duras, mas que não resolvem a dívida de Minas, que é uma dívida histórica, um problema grave, que vai afetar ainda mais todos os mineiros”, concluiu Tadeu Leite.

GOVERNO – Após a entrevista coletiva do presidente da ALMG, o líder de governo, deputado João Magalhães, do MDB, divulgou nota à imprensa. “A adesão ao RRF se tornou imprescindível para a saúde econômica de Minas Gerais e para que o Estado continue fazendo os investimentos necessários para melhorar a vida do povo mineiro”, afirmou.

Já o vice-líder do bloco de oposição, deputado Leleco Pimentel, do PT, afirmou a jornalistas que a declaração de Tadeu Leite “desmascara a mentira do governo de Minas” de que a adesão ao RRF resolveria o problema do Estado. “Para nós, esse é o regime de morte do servidor, que elimina políticas públicas e destrói o Estado”, criticou.

Presidente da AL alerta que RRF não soluciona a dívida do Estado
Tadeu Martins Leite alerta que projeto não soluciona problema da dívida do Estado com a União

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

FABIANO VEM REESTRUTURAR PROGRESSISTAS PARA ELEIÇÕES
Fabiano vem reestruturar Progressistas para eleições
Prefeitura tem mais de R$ 364 mi em caixa
Prefeitura tem mais de R$ 364 mi em caixa
Governador de Minas Gerais promove mudança na equipe
Governador de Minas Gerais promove mudança na equipe
Projeto Jequitaí será licitado na Bolsa de Valores
Projeto Jequitaí será licitado na Bolsa de Valores
Prefeitura anuncia mais um pacote de obras
Prefeitura anuncia mais um pacote de obras
Vices firmam aliança para eleições municipais
Vices firmam aliança para eleições municipais
Pacheco garante emenda de R$ 2 milhões para Patis
Pacheco garante emenda de R$ 2 milhões para Patis
Municípios terão recursos para retomar obras paradas
Municípios terão recursos para retomar obras paradas
Relatório do Código Eleitoral deve prever fim da reeleição
STF invalida regra sobre distribuição de sobras eleitorais
Prefeitos convocados para nova mobilização nacional
Prefeituras vão receber capacitação com foco em projetos sustentáveis
Projeto aprovado pelo Senado vai novamente para a Câmara Federal
TSE vai iniciar análise das resoluções na terça
Governo pagará parcelas da dívida com os municípios
Assembleia recebe vetos parciais ao PPAG e ao Orçamento de 2024
BANNER 2
Escola supera marca de quase 700 mil certificações
Jovem preso com drogas em Janaúba
PC conclui inquérito sobre desvio de verbas públicas
Acusado de matar jovem no dia do aniversário pega 16 anos de prisão
Jovem baleado pula muro de casa e é socorrido por populares