[views count="1" print="0"]

Polícia Ambiental registra derrubada de pequizeiros

Depois da derrubada criminosa recente de pequizeiros autuada em Várzea da Palma, na localidade de Buritis das Mulatas, no Norte de Minas, agora a denúncia de destruição criminosa é muito mais grave.

Depois da derrubada criminosa recente de pequizeiros autuada em Várzea da Palma, na localidade de Buritis das Mulatas, no Norte de Minas, agora a denúncia de destruição criminosa é muito mais grave. Uma propriedade em Januária, na beira do Rio Carinhanha, divisa com a Bahia, aproximadamente 500 pequizeiros, além de outras árvores foram derrubadas, sendo enterradas, com o uso de maquinário pesado. A Policia Ambiental e o Instituto Estadual de Florestas (IEF) de Januária já procederam vistoria e autuação.

A área devastada segundo a bióloga de Januária, Débora Takaki, deixou uma mancha branca no local, onde os autores enterraram os pés de pequi, na apa Cochá Gibão, próximo ao Rio dos Bois. Contudo, o proprietário seria um empresário residente em São Paulo e ainda não foi encontrado para comentar sobre as denúncias. A limpeza da área de quase 300 hectares seria para o plantio irrigado de cebola colocando em risco o Rio Cochá Gibão.

“A área dessa fazenda afetada no Carinhanha, na comunidade de Retiro dos Bois é um santuário ambiental. Infelizmente a Unidade de Conservação da APA Pandeiros, Cochá e Gibão não vêm demonstrando nenhum tipo de conservação para o objetivo que se propõe, ou seja, objetivar a proteção e desenvolvimento sustentável da área”, afirmou a bióloga januarense.

“Embora vejo que sem pressão junto ao governo, nada muda. O programa mineiro de Combate ao Desmatamento está com a “faca e o queijo” para de fato reduzir os índices que coloca o Norte de Minas no topo do desmate, conscientização fiscalização. Com tecnologia de imagem satélite esse trabalho é facilitado pelos especialistas”.

Ela aproveitou para elogiar o ambientalista norte-mineiro Eduardo Gomes pelo empenho em identificar tais situações. A ocorrência policial foi lavrada pela Polícia Militar Ambiental e o caso encaminhado ao Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) para ser investigado sob o número 2023 -054279489 – 001.

ESCLARECIMENTOS

Segundo o histórico da Polícia Militar Ambiental, narra que considerando a ausência do proprietário responsável, foi lavrado Termo Administrativo para que ele compareça no próximo dia 13 de dezembro junto à sede do 2º Pelotão em Januária, às 10 horas.

O termo foi cientificado a Vanderlei Nagata, o qual se comprometeu a repassar ao proprietário Mário Aratami Filho, todas as informações a fim de prestar maiores esclarecimentos a respeito da intervenção ambiental e as providências cabíveis que serão tomadas.

Os responsáveis deverão apresentar laudo e documentos expedidos, além de licença ambiental, bem como outras documentações exigidas pelos órgãos ambientais em Januária.

Manchas brancas foram deixadas, onde os autores enterraram os pequizeiros e outras árvores nativas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Consulta Pública apresenta e debate versão sobre relatório do diagnóstico
Consulta Pública apresenta e debate versão sobre relatório do diagnóstico
Encontro Regional dos Comitês de Bacias
Encontro Regional dos Comitês de Bacias
Previsão de nova sequência de vários dias de chuva na cidade
Previsão de nova sequência de vários dias de chuva na cidade
Grandes volumes de chuvas são registrados no Norte do Estado
Grandes volumes de chuvas são registrados no Norte do Estado
Secretaria de Meio Ambiente realiza recolhimento de mais de 6 mil pneus
Secretaria de Meio Ambiente realiza recolhimento de mais de 6 mil pneus
Plano Estratégico de Análise e municipalização do CAR irão impulsionar a regularização ambiental
Plano Estratégico de Análise e municipalização do CAR irão impulsionar a regularização ambiental
Consulta Pública vai apresentar e debater relatório da Bacia Hidrográfica
Consulta Pública vai apresentar e debater relatório da Bacia Hidrográfica
Estado atrai R$ 4 bi em investimentos em fontes alternativas
Estado atrai R$ 4 bi em investimentos em fontes alternativas
Membros do CBHSF participam do encontro de comitês em BH
Dnocs participa de evento de apresentação do prognóstico de chuvas e seca no semiárido
Encontro dos Comitês de Bacias Hidrográficas acontece em Capitólio
Prefeitura vai elaborar plano para a preservação da fauna
Sudene firma parceria para combater a desertificação
Cidade da região decreta emergência por causa das chuvas
Janaúba recebe elevado volume de chuvas
ANA lança tema para celebração do Dia Mundial da Água
BANNER 2
Escola supera marca de quase 700 mil certificações
Jovem preso com drogas em Janaúba
PC conclui inquérito sobre desvio de verbas públicas
Acusado de matar jovem no dia do aniversário pega 16 anos de prisão
Jovem baleado pula muro de casa e é socorrido por populares