Organização criminosa na mira da Polícia Civil

A Polícia Civil cumpriu, na manhã dessa terça-feira (19/3), ao menos 17 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão em várias cidades do Sul e Norte de Minas, incluindo Mateus Leme, e também no estado do Mato Grosso do Sul.

A Polícia Civil cumpriu, na manhã dessa terça-feira (19/3), ao menos 17 mandados de prisão e 27 de busca e apreensão em várias cidades do Sul e Norte de Minas, incluindo Mateus Leme, e também no estado do Mato Grosso do Sul. A operação tem como objetivo desmantelar organizações criminosas envolvidas em tráfico de drogas, roubo de carga, lavagem de dinheiro, falsificação de documento público, violação de sigilo funcional, entre outros.

Os mandados foram executados em diversas localidades, visando desarticular os grupos criminosos e coletar evidências para as investigações em andamento.

A operação contou com a participação de equipes especializadas da Polícia Civil, que atuaram de forma coordenada para garantir o sucesso das diligências. A Polícia Civil irá divulgar mais detalhes ainda em coletiva de imprensa nesta terça-feira (19/3).

A AÇÃO – desencadeada na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Capitólio, Francisco Sá, no Norte de Minas, e Cuiabá, no Mato Grosso, a operação teve como foco lideranças de uma organização criminosa atuante em âmbito nacional e pessoas que auxiliam esse grupo no processo de lavagem de capitais e crimes financeiros.

Na oportunidade, uma prisão em flagrante por uso de documento falso foi realizada. Além disso, foram arrecadados automóveis, espelhos de documentos, arma de fogo, bloqueadores de sinais, entre outros objetos de interesse investigativo, assim como o bloqueio de mais de R$ 100 milhões.

Três suspeitos ainda estão foragidos, sendo que um deles encontra-se na lista do Procura- -se de Minas Gerais. A ação foi coordenada pela 2ª Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), do Departamento Estadual de Operações Especiais (Deoesp).

INVESTIGAÇÕES – Conforme apurado, os investigados teriam lavado milhões de reais em benefício de integrantes da organização criminosa de atuação nacional. Para isso, eles utilizavam empresas de fachada, em ramos diversos, como distribuidoras de bebidas, postos de combustível, empresas de cobrança, além de automóveis, imóveis e um sistema conhecido por “contas de trânsito”.

Durante levantamentos, a PC realizou um mapeamento das apreensões de fuzis na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que coincide com os locais de domínio dos integrantes da facção criminosa. Diversas cargas de drogas – entre cocaína, maconha e haxixe – foram identificadas e, aparentemente, estão associadas à organização criminosa.

DESTAQUE – Uma prisão importante foi a de uma mulher apontada como principal operadora financeira do grupo no estado mineiro. A suspeita foi detida em Cuiabá, em ação integrada com a Polícia Civil do Mato Grosso. A investigada, segundo apurado, era responsável pela criação de empresas de fachada, reunindo pessoas para contas de trânsito e produção de documentos falsos.

Também foi preso um corretor de imóveis da região de Capitólio, o qual teria movimentado milhões de reais para a organização criminosa. O suspeito possui diversos registros por estelionato e apropriação indébita. As investigações continuam.

Organização criminosa na mira da Polícia Civil
PC/DIVULGAÇÃO - Polícia Civil cumpre mandados de prisão e busca e apreensão em combate à organização criminosa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Idoso tem nariz fraturado por mulher durante assalto
Idoso tem nariz fraturado por mulher durante assalto
“Droga Zumbi” dribla segurança, causa caos e mortes nos presídios
“Droga Zumbi” dribla segurança, causa caos e mortes nos presídios
Morte de homem foi motivada após situação de assédio, diz PC
Morte de homem foi motivada após situação de assédio, diz PC
Deputado ajuda a recriar o seguro DPVAT
Deputado ajuda a recriar o seguro DPVAT
Dupla detida suspeita de assaltar mototaxista
Dupla detida suspeita de assaltar mototaxista
Vereador preso suspeito de estupro de vulnerável
Vereador preso suspeito de estupro de vulnerável
Mulheres detidas pela polícia suspeitas de tráfico de drogas
Mulheres detidas pela polícia suspeitas de tráfico de drogas
Foragidos da Justiça de Minas e BA são capturados na MGC-122
Foragidos da Justiça de Minas e BA são capturados na MGC-122
Lava-jato era usado com o ponto de tráfico de drogas
Recurso vai definir se polícia pode criar site para identificar envolvidos
Homens presos por torturar e manter garota em cárcere
PC recebe investimento superior a R$ 2,5 mi em equipamentos
Polícia ganha reforço de 112 novas viaturas
Mototaxista assaltado por criminosos encapuzados
Procurado pela Justiça preso durante abordagem policial
Cinco presos e mais de 100 pedras de crack apreendidas
Governo mapeia demandas do mercado de trabalho
Lava-jato era usado com o ponto de tráfico de drogas
Recurso vai definir se polícia pode criar site para identificar envolvidos
Vaca cai em reservatório de 4 metros de profundidade
TJMG realiza Mutirões do Júri em comarcas do interior de MG