Montes-clarense na principal liga do mundo

A WNBA terá mais uma representante brasileira. Nesta segunda-feira, o Chicago Sky selecionou Kamilla Cardoso na terceira escolha geral.

A WNBA terá mais uma representante brasileira. Nesta segunda-feira, o Chicago Sky selecionou Kamilla Cardoso na terceira escolha geral. É a melhor posição já alcançada por um atleta brasileiro em Drafts das principais ligas de basquete dos EUA. A pivô de 22 anos tem 2,01m de altura e conquistou dois títulos universitários por South Carolina. O último troféu veio com direito a duplo-duplo na final, há alguns dias.

“Tinha o objetivo de vir aqui hoje (no Draft) e dar uma vida melhor à minha família. Estou muito grata por elas estarem comigo”, disse Kamilla, que abraçou a mãe e a irmã após ser escolhida pelo Chicago Sky. Em entrevista ao Globo Esporte (ge), antes do Draft, a pivô brasileira contou que já tinha se reunido com três equipes da WNBA – uma delas era justamente Chicago. O interesse aumentou após o segundo título por South Carolina.

Na primeira conquista universitária, em 2022, Kamilla era reserva e ganhou o prêmio de melhor sexta jogadora da Conferência Sudeste. No segundo título, em 2024, foi titular absoluta na campanha invicta de South Carolina (38 vitórias). Mesmo com uma lesão no joelho, registrou 15 pontos e 17 rebotes na grande decisão, recebendo elogios de Magic Johnson e o prêmio de melhor em quadra no Final Four.

Ao longo da última temporada, Kamilla teve média de mais de 14 pontos e quase 10 rebotes por partida. Ainda alcançou aproveitamento de cerca de 60% nos arremessos de quadra, além de conseguir um alto número de bloqueios.

Pela Seleção Brasileira, a pivô montes-clarense também soma conquistas. Até agora, já foram um ouro no Sul-Americano de Basquete de 2022, outro na AmeriCup de 2023 e um bronze na AmeriCup de 2021. Existe o projeto de disputar uma edição das Olimpíadas – adiado para 2028, já que o Brasil está fora de Paris 2024.

Nascida em Montes Claros (MG), Kamilla mostrou enorme vontade de vencer no esporte ao se mudar para os Estados Unidos com apenas 14 anos, sem falar inglês, deixando a família no Brasil. Foi jogar no High School, o Ensino Médio americano, já buscando o basquete universitário e a WNBA. Objetivos agora devidamente alcançados.

Kamilla será a 15ª brasileira a entrar em ação na WNBA. Antes dela, chegaram à liga: Leila Sobral (Washington Mystics), Alessandra (Washington Mystics, Indiana Fever e Seattle Storm), Kelly Santos (Detroit Shock e Seattle Storm), Claudia das Neves (Detroit Shock e Miami Sol), Adrianinha (Phoenix Mercury), Helen Luz (Washington Mystics), Clarissa dos Santos (Chicago Sky), Cíntia dos Santos (Orlando Miracle), Érika de Souza (Los Angeles Sparks, Atlanta Dream, Chicago Sky e Connecticut Sun), Janeth Arcain (Houston Comets), Nadia Colhado (Atlanta Dream e Indiana Fever) e Iziane Castro (Miami Sol e Phoenix Mercury). Damiris Dantas (Minnesota Lynx e Indiana Fever) e Stephanie Soares (Dallas Wings) completam a lista e estão em atividade nos EUA.

OUTRAS ESCOLHAS

A turma de 2024 é considerada por muitos a melhor da história do Draft da WNBA. E Caitlin Clark, como previsto, foi selecionada pelo Indiana Fever na primeira escolha geral. A armadora, que jogou por Iowa, colecionou recordes no basquete universitário e se tornou a maior pontuadora da história da primeira divisão da NCAA, entre homens e mulheres.

Na sétima escolha, o Chicago Sky selecionou Angel Reese. A jogadora de 21 anos apareceu como grande rival de Kamilla Cardoso no basquete universitário, mas as duas agora serão companheiras de time na WNBA. “Enfrento a Kamilla desde o Ensino Médio. Estou animada para jogar ao lado dela”, disse Angel, logo depois de saber que irá para Chicago.

CONFIRA O TOP 10 DO DRAFT:

Caitlin Clark (Iowa) – Indiana Fever

Cameron Brink (Stanford) – Los Angeles Sparks

Kamilla Cardoso (South Carolina) – Chicago Sky

Rickea Jackson (Tennessee) – Los Angeles Sparks

Jacy Sheldon (Ohio State) – Dallas Wings

Aaliyah Edwards (UConn) – Washington Mystics

Angel Reese (LSU) – Chicago Sky

Alissa Pili (Utah) – Minnesota Lynx

Carla Leite (Tarbes-FRA) – Dallas Wings

Leila Lacan (Angers-FRA) – Connecticut Sun

DOIS MOMENTOS de Kamilla nos Estados Unidos, recebendo a mãe Janete e a irmã Jéssica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Pela primeira vez, base do Montes Claros Vôlei disputará o Brasileiro
Pela primeira vez, base do Montes Claros Vôlei disputará o Brasileiro
Cruzeiro pega Unión La Calera em confronto de vida ou morte
Cruzeiro pega Unión La Caleraem confronto de vida ou morte
PRAÇA DE ESPORTES do Colégio Marista São José estará movimentada hoje
Torneio Missão de Solidariedade Marista será aberto nesta quarta
Em seu espaço, North recebe ET de Varginha com obrigação de vencer
Em seu espaço, North recebe ET deVarginha com obrigação de vencer
North EC vira a chave e foca a reabilitação sobre o Varginha
North EC vira a chave e foca a reabilitação sobre o Varginha
No Uruguai, o Atlético projeta o primeiro geral da Libertadores
No Uruguai, o Atlético projeta o primeiro geral da Libertadores
North busca liderança isolada em Patos
North busca liderança isolada em Patos
Grupo Sada é o novo patrocinador máster do Montes Claros Handebol
Grupo Sada é o novo patrocinador máster do Montes Claros Handebol
Cruzeiro precisa vencer Alianza na Colômbia para se manter vivo
Bastidores da venda do Cruzeiro teve choro um "não" preliminar
Unimontes e North Esporte Clube sinalizam parcerias
Tombense e Cruzeiro jogam neste domingo
Atlético fica fora do top 10 dos patrocínios
América tenta avançar em Maringá
Associação Jaíba Olímpica firma parceria com a Vale S/A
Com novo técnico, América vai tentar ser campeão após 7 anos
Saúde reforça prevenção e enfrentamento às doenças respiratórias
Sindicato da PP ameaça ‘parar’ visita a detentos
Bombeiros realizam captura de serpente em área urbana
Sejusp intensifica acesso à documentação para detentos
CB participa de ação preventiva em escola contra acidentes de trânsito