Ministro reúne presidentes dos TREs para alinhar ações

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, reuniu nessa terça- -feira os presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) de todo o país para traçar ações conjuntas para o pleito municipal de 2024.

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, reuniu nessa terça-feira os presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) de todo o país para traçar ações conjuntas para o pleito municipal de 2024. “Que as eleições possam ser como foram as últimas: dentro do possível, tranquilas para todo o Brasil. A tudo que foi solicitado, vamos dar encaminhamento”, afirmou o presidente no encontro. O presidente do TER-MG e do Colégio de Presidentes de Tribunais Regionais do Brasil (Coptrel), desembargador Octavio Augusto De Nigris Boccalini, esteve presente.

As definições tratadas na reunião se deram em três frentes: instalação do juízo de garantias no âmbito da Justiça Eleitoral; esforço concentrado para agilizar a realização do cadastramento biométrico do eleitorado; e participação dos Regionais nas ações do Centro Integrado de Enfrentamento à Desinformação e Defesa da Democracia (CIEDDE), lançado pelo TSE. O encontro ocorreu na sede da Corte, em Brasília. A vice-presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia, e o ministro Ramos Tavares também participaram do encontro.

JUÍZO DE GARANTIAS – Segundo Alexandre de Moraes, na próxima semana, será enviado aos TREs esboço, para discussão dos colegiados, sobre a estrutura de funcionamento, na Justiça Eleitoral, do juízo de garantias, novo sistema que o Judiciário adotará na tramitação processual a partir de coordenadas determinadas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

CADASTRO BIOMÉTRICO – Outra medida defendida pelo presidente do TSE foi a aceleração da coleta da biometria do eleitorado, para que, dentro do possível e conforme os prazos do cronograma operacional aprovado pela Corte, a medida alcance a quase totalidade de eleitores no país.

COMBATE À DESINFORMAÇÃO – O presidente do TSE também sugeriu que sejam formadas comissões nos TREs para lidarem diretamente com a equipe do Centro Integrado de Enfrentamento à Desinformação e Defesa da Democracia (CIEDDE), lançado pelo Tribunal, com a participação de várias instituições.

“Para qualquer questão, qualquer necessidade, a gente faz um cadastro para o contato direto. Nós temos que atuar realmente, como sempre a Justiça Eleitoral fez. É uma rede protetiva contra a desinformação, protegendo o eleitor, a eleitora, o TSE e os 27 TREs”, destacou Alexandre de Moraes.

RESOLUÇÕES – Relatora das resoluções do TSE que valerão para o pleito municipal deste ano, a ministra Cármen Lúcia, vice-presidente da Corte, também participou da reunião. Ela reiterou a necessidade de provimento de cargos de juiz eleitoral em todas as comarcas, sobretudo num contexto de riscos para a lisura do pleito municipal, em razão do possível mau uso da inteligência artificial nas campanhas para prefeituras e câmaras de vereadores, uma vez que esse tipo de eleição é caracterizada por número elevado de candidaturas.

Cármen Lúcia também alertou para a responsabilização legal das plataformas de redes sociais em relação à remoção de conteúdos fraudulentos e considerou que a rápida evolução das tecnologias representa novo desafio para eleitoras, eleitores, candidatas, candidatos, partidos e a própria Justiça Eleitoral.

INSTALAÇÃO DO CIEDDE – Durante a tarde, o desembargador Octavio Boccalini também prestigiou a instalação do Centro Integrado de Enfrentamento à Desinformação e Defesa da Democracia (CIEDDE), que trabalhará no combate à desinformação e às deepfakes utilizadas contra o processo eleitoral e atuará de forma integrada no combate à desinformação, discursos de ódio, discriminatórios e antidemocráticos no âmbito eleitoral.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Governo mapeia demandas do mercado de trabalho
Governo mapeia demandas do mercado de trabalho
CIMAMS
Cimams reforça pedido de pavimentação de estrada
Prefeitos pressionam pela rejeição de projeto
Prefeitos pressionam pela rejeição de projeto
Santiago celebra homologação do recapeamento da MGC-496
Santiago celebra homologação do recapeamento da MGC-496
Prefeito oficializa o Termo de Recuperação Fiscal da Esurb
Prefeito oficializa o Termo de Recuperação Fiscal da Esurb
Eleitor tem menos de um mês para regularizar o título
Eleitor tem menos de um mês para regularizar o título
Amams participa de mobilização em Brasília
Amams participa de mobilização em Brasília
Délio assume cadeira na Câmara dos Deputados
Délio assume cadeira na Câmara dos Deputados
Urna eletrônica terá nova voz para eleitores cegos ou com baixa visão
PL apresenta pré-candidato à Maçonaria
Prazo para filiação a partido político acaba neste sábado
Audiência na Assembleia aponta entraves para pacientes em Minas
AMM promove webinário sobre eleições municipais
CNM celebra manutenção da desoneração da folha
Semiárido conta com R$ 17,6bilhões do FNE para 2024
Governo suspende benefício de importadores de leite do estado
Governo mapeia demandas do mercado de trabalho
Lava-jato era usado com o ponto de tráfico de drogas
Recurso vai definir se polícia pode criar site para identificar envolvidos
Vaca cai em reservatório de 4 metros de profundidade
TJMG realiza Mutirões do Júri em comarcas do interior de MG