Laudo para a liberação do entorno é enviado ao CB e MP

O Ministério Público e o Corpo de Bombeiros já receberam o laudo técnico com manifestação favorável pela liberação do entorno do edifício Roma.

O Ministério Público e o Corpo de Bombeiros já receberam o laudo técnico com manifestação favorável pela liberação do entorno do edifício Roma. O prédio, que fica em Montes Claros, foi interditado no dia 8 deste mês após apresentar problemas na estrutura. Residências e comércios em um raio de 60 metros foram esvaziados. O trânsito também segue fechado no local.

Segundo a construtora Turano, o documento foi elaborado por um dos mais experientes peritos independentes do país, que atua na área de recuperação e reforço de estruturas. O laudo foi entregue nessa segunda-feira (22/4) para o Corpo de Bombeiros e MPMG, que decidirão se as vias e os imóveis do entorno serão ou não liberados. Ainda não há um prazo para que isso ocorra. De acordo com a Turano, apenas a corporação e o MP tiveram acesso ao documento, já que alterações podem ser exigidas e a divulgação poderia frustrar as expectativas dos envolvidos na situação.

CONTEÚDO DO LAUDO – Conforme a empresa contratada, assim que o edifício foi interditado, a construtora solicitou análise do projeto estrutural original para verificar as causas do problema e o monitoramento da estrutura para permitir a entrada de funcionários para a execução do escoramento. Com a ajuda de um software, a empresa aponta ter identificado a seguinte situação:

“Deficiência de rigidez no núcleo composto pelos elevadores e escada, além de tensões de compressão elevadas em alguns pilares até o piso do 12º pavimento. Também foi constatado que, na transição dos pilares do 3º pavimento, onde a transmissão dos esforços e realizada diretamente pela placa da laje nervurada, as tensões de punção nos capiteis e as deformações do elemento portante estão maiores que os valores previsto na normativa técnica vigente.”

O laudo detectou que é provável que o problema tenha ocorrido por conta da “flexibilidade exacerbada da estrutura, associada as elevadas tensões de trabalho.” Após analisar o cenário, o documento diz “todas as não conformidades identificadas serão solucionadas por meio de reforço e recuperação da estrutura.”

Para decidir pela liberação do entorno, a empresa contratada destaca que considerou o escoramento já feito, a manutenção do prédio no prumo, a normalidade dos fatores climáticos e geológicos na região, a realização de intervenções seguindo as normas técnicas e que a circulação de veículos não interfere nas soluções de escoramento.

Já sobre a desinterdição do Roma, o laudo recomenda “a continuidade do monitoramento e a imediata execução do projeto de reforço estrutural, que se encontra em fase final de elaboração, visando a liberação segura e rápida para o retorno dos moradores.”

Laudo para a liberação do entorno é enviado ao CB e MP
O prédio foi interditado no dia 8 deste mês após apresentar problemas na estrutura

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Copasa investe R$ 10 milhões em obras de abastecimento de água
Copasa investe R$ 10 milhões em obras de abastecimento de água
Polícia Civil vai investigar incêndio em universidade
Polícia Civil vai investigar incêndio em universidade
Sebrae Minas e APACS realizam 1º Seminário da Cachaça em Salinas
Sebrae Minas e APACS realizam 1º Seminário da Cachaça em Salinas
Congresso da AMM reúne prefeitos
Congresso da AMM reúne prefeitos
Setenta mulheres são capacitadas para montagem de trackers solares
Setenta mulheres são capacitadas para montagem de trackers solares
Copasa garante recursos para universalizar saneamento
Copasa garante recursos para universalizar saneamento
Sexagenário desaparecido é encontrado em Bocaiúva
Sexagenário desaparecido é encontrado em Bocaiúva
Dirigentes se reúnem para votar porte de arma para advogados
Ocorrências de queimadas mais que dobraram em um mês em MG
Posto do Sine disponibiliza 92 vagas de empregos na cidade
CBM anuncia concurso com 329 vagas em Minas
Comunidades recebem Programa Água Doce
Município adia início do prazo de inscrições para o dia 1º de julho
Adolescente chama bombeiros ao ver cobra em refrigerador
Sudene quer criar Rede para fomentar inovação na região
PC alerta para notícias falsas sobre carteira de identidade
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Polícia Civil lança site sobre desaparecimento de pessoas
Polícia de Meio Ambiente lança Operação “Curupira”
Forças de segurança protestam por reajuste