Grupo Escoteiro Imaculada da Conceição faz excursão

O 140º MG – Grupo Escoteiro Imaculada da Conceição de Montes Claros formado por crianças e adultos, alguns deles mais experientes, como Eduardo Brandão, 70 anos, visitaram o município de Monte Azul, no Norte de Minas, entre os dias 12 e 14 deste mês, onde puderam conhecer a Cachoeira na Serra de Pajeú, além da barragem na propriedade de Francisco de Assis Carvalho, o popular Chico, hospedando-se no Casarão na Fazenda Grande Sertão -município vizinho de Catuti.

O 140º MG – Grupo Escoteiro Imaculada da Conceição de Montes Claros formado por crianças e adultos, alguns deles mais experientes, como Eduardo Brandão, 70 anos, visitaram o município de Monte Azul, no Norte de Minas, entre os dias 12 e 14 deste mês, onde puderam conhecer a Cachoeira na Serra de Pajeú, além da barragem na propriedade de Francisco de Assis Carvalho, o popular Chico, hospedando-se no Casarão na Fazenda Grande Sertão -município vizinho de Catuti.

Eles também visitaram no sábado (13) o Mercado da cidade, onde ali durante a feira, conheceram vários produtos regionais como farinha, requeijão, queijo, açougues com carne de sol, entre muitos outros vindos de toda a região da Serra Geral, da Bahia e apreciaram requeijão com doce (mais conhecido como casadinho), caldo de cana e se deliciaram com um pastel para lá de especial, com vários sabores na área externa ao lado da prefeitura local.

Todos uniformizados, os escoteiros visitaram ainda o Apiário Riachinho (saúde em favos), onde é produzido mel de melhor qualidade pelo empresário Flávio Teixeira, que morou em São Paulo e trouxe a ideia para o Norte de Minas. Desde 2020, ele e a Associação dos Produtores de Mel produzem mel, através de colmeias, polinização ceras e produtos apícolas.

Divididos em “lobinhos” e escoteiros, eles percorreram as trilhas de Monte Azul da Cachoeira da Serra de Pajeú subindo mais de 1 KM de muita subida e meio a muitas pedras orientados pelos chefes, advogada Iole, Eduardo Brandão, reservista do antigo Tiro de Guerra (TG), no Edgar Pereira, Cláudio, a esposa Silvana, os mais antigos, George, Marlene, cabo Lauro, do Pelotão do Corpo de Bombeiros de Janaúba e sua esposa, Samara e tem como guia das viagens, Eustáquio, mais conhecido como Raio, que conhece como ninguém a área turística do município de Monte Azul, revelando que na Cachoeira do Pajeú, existem muitos animais exóticos de rara espécie e ainda em extinção, entre eles, uma quantidade enorme de mocós, revela ao NJN.

O Grupo de Escoteiro é um movimento educativo voltado para jovens com o objetivo de que eles desenvolvam suas potencialidades e se tornem cidadãos proativos nas suas comunidades, preocupados com o próximo e meio ambiente. Jovens engajados na construção de um mundo melhor, mais justo e mais fraterno, explica um dos escoteiros montes-clarenses, o estudante Francisco Gabriel Teixeira Costa, de 13 anos, filho do advogado e professor Leandro Gabriel Teixeira. A irmã dele, Maria Teixeira, 8 anos, também faz parte do 140º Grupo dos Escoteiros de Montes Claros.

O Grupo MG de Escoteiros tem 20 anos em Montes Claros. O diretor-presidente é Alvimar Ponciano Ribeiro. O Grupo Escoteiro do Colégio São Josué – possui 60 anos de existência na cidade. O chefe de Seção do 140º é o BM Lauro, que acompanha várias excursões dos “lobinhos”, escoteiros mais jovens – adolescentes e adultos.

Desde sua criação, um dos pilares do escotismo é o contato do jovem com a natureza, sendo um dos primeiros movimentos preocupados com a sua preservação. As atividades ao ar livre como campismo, excursão e trilhas criam uma oportunidade única para o jovem conhecer mais a natureza, desenvolver seu potencial físico, social e afetivo, além de desenvolver o trabalho em equipe, cerca de 40 integrantes visitaram Monte Azul, destaca ao NOVO JORNAL DE NOTÍCIAS.

Como se pode imaginar, nesses mais de 100 anos de Movimento Escoteiro, muitos jovens têm a oportunidade de praticar o Escotismo e se tornarem adultos atuantes na sociedade. Vários jovens e voluntários tiveram a oportunidade de manejar a trilha, fazer pesquisas com visitantes e várias outras atividades de educação ambiental, além de muita alegria durante a viagem com cantigas conhecidas das crianças.

Eles pretendem voltar participando dos trabalhos nas trilhas e outras excursões deverão ser agendadas para os próximos meses na região de Monte Azul, onde existem muitas belezas naturais de extrema beleza, como a Cachoeira Maria Rosa, Barragem de Cana Brava, entre outros pontos turísticos ali existentes e alguns poucos conhecidos, como o Parque dos Gerais, Pico da Formosa, entre outros.

Uma curiosidade sobre os escoteiros que reforça e exemplifica a forte sinergia entre o escotismo e o montanhismo é que eles são disciplinados e não têm “corpo mole”. Mesmo os mais novo esforçam para cumprir as tarefas ali ministradas pelos chefes como são chamados. A conservação do meio ambiente é uma das missões ensinadas o tempo todo pelos mais antigos, que ficaram encantados com a beleza do local.

Outro que ficou encantado com a excursão é o empresário e motorista da TOP Turismo, José Renato de Montes Claros, cuja viagem durou cerca de seis horas até Monte Azul passando por Catuti e diversas localidades rurais.

ESCOTEIROS: 100 anos no Brasil

O fundador do Escotismo é Badem Powell. O tema “+100 anos de aventuras” encapsula a jornada de 100 anos da União dos Escoteiros do Brasil, mas com uma visão sólida voltada para o futuro. Ao comemorar o centenário, eles focam no que está por vir, na construção de nossas novas aventuras. Este momento não se trata apenas de celebrar o passado, mas de reforçar nosso propósito de colaborar de forma ativa com a educação de jovens para enfrentar os desafios dos próximos 100 anos.

Durante a celebração dos 100 anos de história da União dos Escoteiros do Brasil, é fundamental destacar a notável relevância e o impacto positivo que o Movimento Escoteiro teve na vida de milhares de pessoas. Neste século de atividades, serviu como um farol de oportunidades, impactando gerações de cidadãos responsáveis e engajados.

O escotismo tem oferecido à juventude um ambiente único para desenvolver competências, tais como liderança e trabalho em equipe, preparando-os para diversos desafios. O centenário da União dos Escoteiros do Brasil é marcado por histórias individuais e coletivas de transformação, e essa tradição inspiradora é o legado dos escoteiros, que continuará a perpetuar nos próximos 100 anos.

Trata-se de uma instituição em constante evolução, adaptando- -nos às mudanças na sociedade, buscando manter nossa relevância contínua para o futuro. A missão prioritária de contribuir para a educação de crianças, adolescentes e jovens, mediante um sistema de valores, baseado na Promessa e Lei Escoteiras, para que participem na construção de um mundo melhor, no qual se desenvolvam plenamente e desempenhem um papel construtivo na sociedade.

Este tema reflete o compromisso com valores, celebra nossa história, senso de pertencimento e nos recorda que o escotismo é mais do que um título – é um conjunto de experiências que impacta vidas e olha com esperança para o amanhã.

Além disso, como uma instituição voltada para o futuro, estamos comprometidos em atualizar permanentemente nosso Programa Educativo para se adequar a uma sociedade em constante transformação e relevante aos jovens. Trabalha diariamente, através de uma série de ações, para tornar o escotismo acessível a um número cada vez maior de pessoas, demonstrando compromisso com a segurança dos espaços, diversidade, inclusão e impacto social. E ainda reforça imagem como uma instituição que se preocupa com as mudanças sociais e está empenhada em continuar impactando positivamente indivíduos e comunidades.

+100 anos de aventuras tema é enriquecido por cores vibrantes que simbolizam a vitalidade das infâncias e juventudes. Destaca-se no centenário, eles utilizam silhuetas que representam distintas décadas, honrando as pessoas que fizeram parte de cada uma delas. O tema não apenas celebra ao passado, mas também inspira a união entre gerações e impulsiona a busca incessante por novas e emocionantes aventuras.

A todos que foram ou são parte dos Escoteiros do Brasil a celebrar a história e apontar para o futuro, comunicando a ideia de um legado duradouro e o compromisso com o próximo século em uma festividade feliz e inclusiva.

Grupo Escoteiro Imaculada da Conceição faz excursão
O 140º Grupo de Escoteiros conheceu a Cachoeira do Pajeú e outros pontos turísticos na região

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Copasa investe R$ 10 milhões em obras de abastecimento de água
Copasa investe R$ 10 milhões em obras de abastecimento de água
Polícia Civil vai investigar incêndio em universidade
Polícia Civil vai investigar incêndio em universidade
Sebrae Minas e APACS realizam 1º Seminário da Cachaça em Salinas
Sebrae Minas e APACS realizam 1º Seminário da Cachaça em Salinas
Congresso da AMM reúne prefeitos
Congresso da AMM reúne prefeitos
Setenta mulheres são capacitadas para montagem de trackers solares
Setenta mulheres são capacitadas para montagem de trackers solares
Copasa garante recursos para universalizar saneamento
Copasa garante recursos para universalizar saneamento
Sexagenário desaparecido é encontrado em Bocaiúva
Sexagenário desaparecido é encontrado em Bocaiúva
Dirigentes se reúnem para votar porte de arma para advogados
Ocorrências de queimadas mais que dobraram em um mês em MG
Posto do Sine disponibiliza 92 vagas de empregos na cidade
CBM anuncia concurso com 329 vagas em Minas
Comunidades recebem Programa Água Doce
Município adia início do prazo de inscrições para o dia 1º de julho
Adolescente chama bombeiros ao ver cobra em refrigerador
Sudene quer criar Rede para fomentar inovação na região
PC alerta para notícias falsas sobre carteira de identidade
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Polícia Civil lança site sobre desaparecimento de pessoas
Polícia de Meio Ambiente lança Operação “Curupira”
Forças de segurança protestam por reajuste