Governo anuncia aumento salarial e desagrada servidores da segurança

O anúncio de que o governo estadual concederá reajuste de 3,64% ao funcionalismo público não agradou servidores das forças de segurança, reunidos, nessa segunda-feira, em audiência pública da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

O anúncio de que o governo estadual concederá reajuste de 3,64% ao funcionalismo público não agradou servidores das forças de segurança, reunidos, nessa segunda-feira, em audiência pública da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. O presidente do colegiado, deputado Sargento Rodrigues, do PL, reclamou que o índice não cobre nem a inflação registrada pelo IPCA do ano passado, que foi de 4,62%.

A informação da recomposição foi feita pelo líder do governo na Assembleia, deputado João Magalhães, do MDB. Segundo ele, o governador deve enviar projeto de lei com o reajuste, retroativo a janeiro, nas próximas semanas. O subsecretário do Tesouro Estadual da Secretaria de Estado de Fazenda, Fábio Rodrigo Amaral de Assunção, confirmou que estão sendo finalizados estudos e que o percentual deve chegar ao anunciado pelo deputado.

A audiência pública teve por objetivo cobrar de representantes do governo o cumprimento da Lei 24.260, de 2022. A norma dispõe sobre a divulgação, até o último dia útil do mês de janeiro de cada ano, do percentual acumulado do índice de revisão geral anual da remuneração de seus servidores, o que não foi feito pelo Executivo no ano passado e nem este ano.

Diante da recusa de comprometimento pelos dois representantes na reunião, Sargento Rodrigues avisou que vai convocar a secretária de Estado de Planejamento e Gestão, Luísa Barreto, para prestar os esclarecimentos.

PERDAS – João Batista Soares, vice-presidente do Sindicato dos Servidores de Tributação, Fiscalização e Arrecadação (Sinfazfisco) explicou que a inflação acumulada nos dois últimos exercícios chega a 10,67%, considerando que, em 2022, foi de 5,79%.

Segundo Sargento Rodrigues, a considerar os últimos cinco anos, as perdas dos servidores da segurança pública é da ordem de 41%. “O poder de compra tem sido corroído nos últimos cinco anos, muito maior do que o que se pede”, afirmou.

O deputado federal Pedro Aihara, do PRD/MG, disse que, em 2023, 16 estados e mais o Distrito Federal reajustaram os salários de suas corporações policias. Ele reconhece a crise financeira de Minas, mas disse que isso não pode ser usado como desculpas para recusar a recomposição da categoria.

O secretário adjunto de Planejamento e Gestão, Luís Otávio Milagres de Assis, justificou que o Estado ainda não divulgou o índice de recomposição em função das dificuldades com a condição fiscal do Estado. “Precisamos recompor a situação financeira para recompor o salário do servidor”, argumentou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Deputado aponta futuro do país com energia solar
Deputado aponta futuro do país com energia solar
Câmara celebra 50 anos de Sindicato
Câmara celebra 50 anos de Sindicato
MDS discute problemas sociais da região
MDS discute problemas sociais da região
Quilombo Monte Alto comemora anúncio de asfaltamento de ruas
Quilombo Monte Alto comemora anúncio de asfaltamento de ruas
Deputado quer reforçar a segurança
Deputado quer reforçar a segurança
Câmara propõe ao Senado DPVAT facultativo
Câmara propõe ao Senado DPVAT facultativo
Unimontes lamenta a morte de ex-deputado
Unimontes lamenta a morte de ex-deputado
Prefeitura anuncia investimentos de R$ 31 mi
Prefeitura anuncia investimentos de R$ 31 mi
PEC das Drogas inconstitucional pode agravar cenário de violência
Vereadores defendem construção de pontes
Comissão aprova incentivo às energias renováveis em projetos de irrigação
MP lança projeto em busca de parceria com poderes públicos
Reunião na AL destaca avanço do Plano Safra
Governo garante R$ 872 mi para transporte escolar
Urna eletrônica terá nova voz para eleitores cegos ou com baixa visão
PL apresenta pré-candidato à Maçonaria
Cimams e Unimontes realizam Seminário
Clínica quebra todos os paradigmas e torna acessível a saúde especializada a todos
Cejuscs de Bocaiúva, Francisco Sá e Buenópolis recebem visita técnica
PEC das Drogas inconstitucional pode agravar cenário de violência
Presos suspeito investigado em 10 furtos cometidos em dois meses