Galo chega à final do Mineiro, mas ainda precisa de ajustes

O primeiro objetivo do Atlético-MG no ano está cumprido.

O primeiro objetivo do Atlético-MG no ano está cumprido. O time chegou à final do Campeonato Mineiro depois de alguns altos e baixos e desconfiança por parte da torcida em relação ao trabalho neste início de temporada. Domingo (17), o Galo foi derrotado pelo América-MG, por 2 a 1, mas se garantiu na 18ª final consecutiva de Estadual mantendo a hegemonia.

Felipão mexeu no time, iniciando com Alan Franco, Igor Gomes e Battaglia no meio campo. Alisson foi sacado do time, que teve na frente Scarpa, Hulk e Paulinho. O primeiro tempo foi ruim, que tomou um gol relâmpago logo nos minutos iniciais, e acabou mudando o cenário da partida.

O Coelho pressionou e conseguiu chegar ao fundo das redes com Brenner, que se antecipou ao zagueiro Bruno Fuchs para finalizar de forma desajeitada. Após o gol, o Galo cresceu na posse de bola, mas faltou criatividade e repertório. O time abusou das bolas longas, sem muito perigo. A melhor chance foi com Hulk. Éder salvou em cima da linha.

No segundo tempo, com a entrada de Rubens e aproximação de Hulk e Paulinho na frente, o Galo evoluiu. O camisa 44 dá muita qualidade ao time, arma e desarma. Na frente, os dois atacantes se aproximaram dentro de campo, com as tabelas dando certo. O gol de empate sai de cruzamento de Scarpa pela direita, e após Éder que marcava Hulk afastar de cabeça, Paulinho fuzila para as redes.

O Galo até controlou bem o jogo durante a etapa final, e levou o segundo gol em um chute de rara felicidade de Vitor Jacaré, que acertou o ângulo de Everson, que não tinha muito o que fazer. O time de Felipão chega a final do Estadual ainda necessitando de ajustes. Scarpa pode e deve entregar mais, o meia do Galo ainda não conseguiu o encaixe perfeito na equipe para dar ao time aquela qualidade no passe, assistência ou finalização.

Com a parada para Data Fifa, serão mais de dez dias de “descanso” até o primeiro jogo da final, contra o Cruzeiro. Rival que está entalado para o Galo com as duas derrotas na Arena MRV. E o Galo faz o primeiro jogo, justamente, em casa. A grande final é no Mineirão. Com objetivo cumprido, é nítido que o Atlético ainda precisa de ajustes para encantar em campo. O torcedor espera ansioso por isso.

Galo chega à final do Mineiro, mas ainda precisa de ajustes
Jogadores do Atlético Mineiro antes do jogo contra o América no Independência

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Em Fortaleza, o Cruzeiro tentará manter 100% de aproveitamento
Em Fortaleza, o Cruzeiro tentará manter 100% de aproveitamento
Atlético busca 1ª vitória sobre o Criciúma
Atlético busca 1ª vitória sobre o Criciúma
Benítez detalha condição para estreia do América na Série B
Benítez detalha condição para estreia do América na Série B
Cruzeiro poderá poupar Matheus Pereira contra Fortaleza amanhã
Cruzeiro poderá poupar Matheus Pereira contra Fortaleza amanhã
Atlético tem tabu para tentar quebrar
Atlético tem tabu para tentar quebrar
Embalado, Atlético projeta vencer na estreia
Embalado, Atlético projeta vencer na estreia
Ciclo de Formação do Selo Unicef avalia as conquistas e faz revisão
Ciclo de Formação do Selo Unicef avalia as conquistas e faz revisão
KAMILA 4
Montes-clarense conquista os EUA
Unimontes e North Esporte Clube sinalizam parcerias
Tombense e Cruzeiro jogam neste domingo
Atlético fica fora do top 10 dos patrocínios
América tenta avançar em Maringá
Associação Jaíba Olímpica firma parceria com a Vale S/A
Com novo técnico, América vai tentar ser campeão após 7 anos
Itabirito vende o mando de campo e pegará o Atlético em Brasília/DF
Atlético pode repatriar Bernard
Estado consolida liderança nacional em energia solar
Jovem é agredido e amarrado dentro de casa durante assalto
Roubada carga de 20 toneladas enviada para prédio interditado
Motociclista bate em carro e é arremessado em avenida
Carro furtado em SP é apreendido na MGC-122