Escola de Ermidinha comemora trinta anos de municipalização

A Escola Municipal Caio Lafetá, localizada no Distrito de Ermidinha, está completando 30 anos de municipalização.

A Escola Municipal Caio Lafetá, localizada no Distrito de Ermidinha, está completando 30 anos de municipalização. Fundada em 1950, a escola foi municipalizada através da Lei nº 2.177, de 15 de março de 1994, e autorizada pela Resolução nº 7466, de 29 de abril de 1994. Para celebrar a data, a comunidade escolar promoveu um café da manhã e uma roda de conversa no último sábado (23/3), que contou com a presença do vice-prefeito Guilherme Guimarães, acompanhado de sua esposa Euna Duarte.

Participaram também os secretários municipais professora Rejane Veloso Rodrigues (Educação), José Gonzaga (Gabinete), Júnia Rebello (Cultura), William Rocha (Finanças) e Osmani Barbosa (Agricultura), vereadores, servidores e demais convidados.

Para o diretor Fabrício Fonseca, o encontro foi um momento especial para celebrar essa data importante. “Temos muito orgulho em participar dessa história ao longo dos últimos oito anos. Gratidão à comunidade escolar por corresponder à nossa proposta de trabalho e à administração municipal pela confiança em escolher um servidor de carreira para assumir a direção desta unidade de ensino”, destacou.

Localizada a cerca de 50 km da sede do Município, a Escola Municipal Caio Lafetá atende alunos do 1º período da Educação Infantil ao 9º ano do Ensino Fundamental. Na escola também é ofertado o Ensino Médio, através da coabitação com a escola estadual de Ermidinha. “A escola é exemplo em tudo, uma escola nota mil, que congrega todos os elementos essenciais para a promoção do ensinoaprendizagem, desde o conteúdo curricular às atividades complementares, envolvendo todas as áreas. Temos resultados altamente positivos na avaliação dos alunos, e professores e demais servidores motivados e dedicados. Realmente, temos muitos motivos para comemorar essa data”, ressaltou a secretária Rejane Veloso.

A diretora técnico-pedagógica da Secretaria Municipal de Educação, Elisângela Mesquita, também destacou que acompanha a escola “e tenho um grande orgulho de saber que ela investe na formação e no aprimoramento do conhecimento dos professores”. A Escola Municipal Caio Lafetá atende estudantes do Distrito de Ermidinha e das comunidades de Vista Alegre, Camela, Pau D’Óleo, Santo André, Riacho dos Campos, Pindaíba, Ponte Grossa, Riachão, Pedra Preta, Riachão Ponte, Santa Cruz, Caiçara, Varjota, Buriti Seco, Estreito e Brejão.

“E hoje temos as comunidades integradas por estradas asfaltadas e toda a infraestrutura necessária para que os alunos permaneçam na região. Sem dúvida, vivemos um novo tempo, e o alto nível do ensino ofertado nesta escola tem contribuído para essa transformação”, avaliou o secretário William Rocha, que também é morador do Distrito.

Prima de Caio Lafetá, escritor e dramaturgo que dá nome à escola, a secretária municipal de Cultura, Júnia Rebello, se emocionou ao falar à comunidade. “Eu vejo muitas mães aqui, eu também sou mãe e avó e sei que o tesouro de vocês são esses tesouros, que a escola cuida aqui e vocês cuidam em casa. Por isso que eu digo que tão importante quanto fazer uma planta florescer, é cuidar da semente. A continuidade na educação é tudo”, ponderou.

Euna Duarte, que já trabalhou na Escola Caio Lafetá quando ainda era servidora da Educação, também se emocionou ao relembrar desse período e de como a escola evoluiu ao longo dos anos. “Escolas podem ser gaiolas e podem ser asas. E a gente percebe que essa escola é ‘asas’, porque realmente está ensinado as crianças a seguirem seu voo”, avaliou.

Ao encerar a roda de conversa, o vice-prefeito Guilherme Guimarães disse estar muito feliz em retornar a Ermidinha. “Estou muito feliz por ver que o Distrito está cada vez melhor. Parabenizamos o diretor Fabrício Fonseca e demais servidores da escola pelo trabalho dedicado, e toda a comunidade escolar por esses 30 anos dedicados à educação e à promoção da cidadania”, concluiu.

DISTRITO de Ermidinha celebra os 30 anos de municipalização da Escola Caio Lafetá

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Minas promove educação inclusiva nas 47 regionais de ensino
Minas promove educação inclusiva nas 47 regionais de ensino
IFNMG-Campus Salinas atua como primeiro Centro Colaborador
IFNMG-Campus Salinas atua como primeiro Centro Colaborador
Mostra Sua UFMG Montes Claros terá mais de 2,6 mil participantes
Mostra Sua UFMG Montes Claros terá mais de 2,6 mil participantes
O bom desempenho da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) no Índice Geral de Cursos (IGC), medido pelo Ministério da Educação (MEC), por meio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), foi enaltecido pelo governador Romeu Zema, do Novo. A qualidade do ensino teve a qualidade do ensino reconhecida com o recebimento do conceito 4 no IGC, que varia de 1 a 5. Em mensagem de vídeo, o governador destaca que o resultado da avaliação realizada pelo MEC, relativa a 2022, é uma demonstração da qualidade do ensino na Unimontes. “Eu fico muito feliz com esse resultado”, afirmou o governador. “Isso só reforça a qualidade de ensino que a Unimontes oferece e que foi considerada de excelência, nível que é alcançado por pouco mais do que 27% das instituições de ensino superior do Brasil”, declarou o governador. Esse reconhecimento, com toda certeza, é resultado do empenho da Unimontes na aplicação de metodologias inovadoras na qualificação continuada do corpo docente e também na ampliação das políticas de assistência estudantil e dos projetos de pesquisa. Por todo esse trabalho e por essa grande conquista, ficam aqui os meus parabéns a todos que compõem a Unimontes. Os alunos, professores e servidores”, afirmou o governador. A boa avaliação da Universidade no IGC/2022 também foi enaltecida pelo reitor da Unimontes, professor Wagner de Paulo Santiago. Ele lembrou que o percentual de 27,7% das instituições de ensino superior brasileiras obteve as notas 4 e 5 na avaliação promovida pelo MEC. “Com o conceito alcançado, a Unimontes ficou entre as melhores universidades do país, em um nível de excelência. Isso é um mérito dos nossos professores, alunos e servidores técnico-administrativos, os quais cumprimentamos por esse feito extraordinário”, observou o reitor. Ao comentar sobre a importância do desempenho da Unimontes na avaliação do MEC, o reitor Wagner de Paulo Santiago também ressaltou o apoio do Governo do Estado que também contribui para o resultado no IGC. “Na oportunidade, agradecemos o empenho de todo a equipe do Governo do Estado, nas pessoas do governador Romeu Zema e do vice-governador Mateus Simões, que não tem medidos esforços para atender as demandas da nossa universidade”, afirmou. Por sua vez, a presidente da Comissão Própria de Avaliação (CPA) da Unimontes, professora Viviane Carrasco, salienta que a boa posição da instituição no sistema avaliativo do MEC é uma conquista coletiva, envolvendo toda a comunidade acadêmica, e serve como referência para a universidade aprimorar suas ações. “Trata-se de um reconhecimento à instituição, fortalecendo o seu compromisso de seguir as diretrizes de educação no país segundo o INEP/ MEC, buscando melhorias para ensino, pesquisa e extensão de excelência”, afirma a educadora.
Governador destaca desempenho da Unimontes
IFNMG inicia em Salinas a operação do Centro Colaborador de análises laboratoriais
IFNMG inicia em Salinas a operação do Centro Colaborador de análises laboratoriais
IFNMG abre as inscrições para a Olimpíada Brasileira de Robótica
IFNMG abre as inscrições para a Olimpíada Brasileira de Robótica
Proerd promove campanha de combate ao bullying no ambiente escolar
Proerd promove campanha de combate ao bullying no ambiente escolar
Mostra Sua UFMG no campus Montes Claros será no dia 13
Mostra Sua UFMG no campus Montes Claros será no dia 13
Unimontes empossa 52 servidores classificados no concurso público
Abertas inscrições para pré-vestibular municipal
Governo publica último lote de nomeações de excedentes
Servidores federais de educação paralisam suas atividades em 360 unidades de ensino
Unimontes recebe nota 4 em avaliação do Inep
IFNMG-Campus Januária abre inscrições
O promotor de justiça Paulo Cesar Dias, o juiz da Comarca, Marcos Antônio Ferreira, e a servidora do Cejusc Rosane Rabelo
Parfor Equidade vai abrir 100 vagas pelo IFNMG e Unimontes
Emater investe R$ 2,6 mi em qualificação de colaboradores
Reforço na fiscalização ambiental em Minas
Dupla detida suspeita de tráfico de drogas
Homem condenado a 14anos de prisão por homicídio
Pássaros da fauna silvestre apreendidos