Entrega da Medalha da Inconfidência valoriza a democracia e a liberdade

A democracia, a liberdade e a memória de homens e mulheres importantes para a História do Brasil foram enfatizadas durante a solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência, na manhã desse domingo, em Ouro Preto (Região Central).

A democracia, a liberdade e a memória de homens e mulheres importantes para a História do Brasil foram enfatizadas durante a solenidade de entrega da Medalha da Inconfidência, na manhã desse domingo, em Ouro Preto (Região Central). A cidade se torna simbolicamente a Capital do Estado no feriado nacional que recorda a execução de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, mártir da Inconfidência Mineira.

O evento contou com a presença do governador de Minas Gerais, Romeu Zema, do Novo; do presidente da Assembleia Legislativa de Minas, deputado Tadeu Martins Leite, do MDB; e de outras autoridades. Este ano foram indicadas condecorações a 171 pessoas: 40 Grandes Medalhas, 58 Medalhas de Honra e 72 Medalhas da Inconfidência. O deputado João Junior, do PMN, recebeu a Medalha de Honra.

A solenidade iniciou-se com honras militares na Praça Tiradentes, com a presença dos Dragões da Inconfidência, a colocação de flores no monumento ao mártir da Inconfidência e salva de 21 tiros. A entrega das condecorações foi realizada no Centro de Artes e Convenções da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), com a presença de público.

O indicado para o Grande Colar foi o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso, que não pôde comparecer à cerimônia devido a questões de saúde. Ele presidiu o país por dois mandatos consecutivos, entre 1995 e 2002, e foi um dos criadores do Plano Real, que completa 30 anos em 2024. O Grande Colar é concedido a chefes de Estado, chefes de governo e chefes dos demais Poderes da União.

Entre os indicados para a Grande Medalha estão o ministro do Superior Tribunal de Justiça, José Afrânio Vilela; o advogado-geral da União, Jorge Rodrigo Araújo Messias; o presidente do Banco Central, Roberto de Oliveira Campos Neto; e a escritora Conceição Evaristo.

VICE-GOVERNADOR – O orador oficial, o vice-governador de Minas, Professor Mateus Simões, do Novo, propôs uma reflexão sobre o significado do 21 de abril e manifestou perplexidade com as tentativas, nos últimos anos, de apagamento dos heróis e heroínas nacionais. Ele chamou a atenção para a trajetória do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o modo como conduziu seu governo “com equilíbrio e temperança”.

Em seu pronunciamento, o governador Romeu Zema afirmou que “ser livre é uma premissa de qualquer Estado democrático e a conquista dessa garantia não pode nos deixar acomodados. Diante de qualquer sinal de retrocesso devemos nos manter firmes na defesa dos valores democráticos”.

O governador e o vice lembraram, em seus discursos, o sargento Roger Dias da Cunha, morto em janeiro deste ano por um detento beneficiado pela saída temporária de fim de ano. Ele foi indicado para a Grande Medalha e reconhecido pelo seu trabalho em prol da garantia das liberdades. Em entrevista à imprensa o presidente da ALMG, deputado Tadeu Martins Leite, que também preside o Conselho Permanente da Medalha, enfatizou que a solenidade do 21 de abril reforçou o compromisso do estado com a liberdade.

Ele também respondeu perguntas sobre o novo prazo concedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para o pagamento da dívida do Estado com a União. Afirmou que o diálogo entre o Parlamento e o Executivo mineiro, o Congresso Nacional e a União será mantido nos próximos dias para que uma alternativa seja encontrada. Em relação ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF), o parlamentar disse que o projeto, da forma como está, “é um plano que não é bom, não só para o Estado, não só para a dívida a médio e longo prazo, mas especialmente para os servidores. É fundamental que todos juntos tenhamos esse tempo para construir uma solução definitiva”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Copasa investe R$ 10 milhões em obras de abastecimento de água
Copasa investe R$ 10 milhões em obras de abastecimento de água
Polícia Civil vai investigar incêndio em universidade
Polícia Civil vai investigar incêndio em universidade
Sebrae Minas e APACS realizam 1º Seminário da Cachaça em Salinas
Sebrae Minas e APACS realizam 1º Seminário da Cachaça em Salinas
Congresso da AMM reúne prefeitos
Congresso da AMM reúne prefeitos
Setenta mulheres são capacitadas para montagem de trackers solares
Setenta mulheres são capacitadas para montagem de trackers solares
Copasa garante recursos para universalizar saneamento
Copasa garante recursos para universalizar saneamento
Sexagenário desaparecido é encontrado em Bocaiúva
Sexagenário desaparecido é encontrado em Bocaiúva
Dirigentes se reúnem para votar porte de arma para advogados
Ocorrências de queimadas mais que dobraram em um mês em MG
Posto do Sine disponibiliza 92 vagas de empregos na cidade
CBM anuncia concurso com 329 vagas em Minas
Comunidades recebem Programa Água Doce
Município adia início do prazo de inscrições para o dia 1º de julho
Adolescente chama bombeiros ao ver cobra em refrigerador
Sudene quer criar Rede para fomentar inovação na região
PC alerta para notícias falsas sobre carteira de identidade
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Polícia Civil lança site sobre desaparecimento de pessoas
Polícia de Meio Ambiente lança Operação “Curupira”
Forças de segurança protestam por reajuste