[views count="1" print="0"]

Documentário de Murilo Antunes será exibido no Museu Regional

O 37º Festival Psiu Poético, que começou na última quarta-feira (4/ 10), também terá atividade no Museu Regional do Norte de Minas (MNM), vinculado à Unimontes.

O 37º Festival Psiu Poético, que começou na última quarta-feira (4/ 10), também terá atividade no Museu Regional do Norte de Minas (MNM), vinculado à Unimontes. Na próxima quarta-feira (11/10), às 19 horas, será exibido no Museu Regional o documentário “Como se a vida fosse música”, com entrada gratuita. A produção conta a trajetória do compositor Murilo Antunes, que estará presente no evento.

Natural de Pedra Azul, Murilo Antunes é um dos poucos letristas do Clube da Esquina. Ao lado de Fernando Brant, Márcio Borges e Ronaldo Bastos, ele verbalizou músicas de ícones como Beto Guedes, Milton Nascimento, Lô Borges, Márcio Borges e outros nomes do grupo de amigos que conquistou o Brasil e o mundo nos anos 1970.

A relação de Murilo com Montes Claros é antiga. Ele já residiu na cidade por 10 anos. Ainda adolescente, conheceu em Montes Claros o jovem Beto Guedes, de quem se tornaria companheiro inseparável. Compositor de clássicos como “Besame”, “Nascente”, “Tesouro da Juventude”, dentre outros, Murilo faz questão de destacar o papel de Montes Claros na construção de sua obra.

“A coisa foi crescendo, o Beto Guedes cresceu e integrou o Clube da esquina. É impressionante como Montes Claros aceita a música que nós fazemos e bate palmas pra ela. É muito importante para nós ter essa cidade como inspiração”, completa. Quanto ao documentário que será exibido, Murilo Antunes explica que é um grande resumo do trabalho de uma vida inteira. A projeção do filme com a discussão da obra já foi realizada em cidades como Uberaba e Uberlândia.

“Ele faz um apanhado sobre o meu trabalho e a música do Clube da Esquina. Ele tem a participação dos meus parceiros Beto Guedes, Milton Nascimento, João Bosco, Mônica Salmaso, entre outros. O meu filho João Antunes faz a direção musical, junto com Flávio Henrique. Será um privilégio levar para Montes Claros esta obra”, relata.

Documentário de Murilo Antunes será exibido no Museu Regional
MURILO Antunes traz “Como se a vida fosse música” à cidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

POETISA FARÁ EXPOSIÇÃO NESTE MÊS
Poetisa fará exposição neste mês
Projetos da Lei Paulo Gustavo começam a ser executados
Projetos da Lei Paulo Gustavo começam a ser executados
Deputado critica falta de apoio à cultura
Deputado critica falta de apoio à cultura
Marcelo Guimarães expõe “Cores Vivas” no Museu
Marcelo Guimarães expõe “Cores Vivas” no Museu
Coral Viva Voz participa de missa sertaneja na Praça de Eventos
Coral Viva Voz participa de missa sertaneja na Praça de Eventos
Montes-clarense lança o livro Parangolares que homenageia artista plástico falecido tragicamente
Montes-clarense lança o livro Parangolares que homenageia artista plástico falecido tragicamente
Cineasta reinicia produção de filme sobre Zé Côco do Riachão
Cineasta reinicia produção de filme sobre Zé Côco do Riachão
LIVRO AROLDO
Livro Parangolares homenageia artista plástico montes-clarense
Semdecult participa de I Chá com Bordado
Filme “U omi qui casô cua mula” será apresentado nesta sexta
Inscrições para participar do evento na capital mineira seguem até o final do mês
Programa Minas para Sempre avança e contempla dez projetos
Drama “Faça a coisa certa” encerra as sessões do Cinema Comentado
Cinemaracas exibirá filme sobre negritude e o combate ao racismo
Mostra Sesc de Cinema começa em Montes Claros na terça-feira
Livro sobre o nascimento do SUS será lançado na cidade-mãe hoje
BANNER 2
Escola supera marca de quase 700 mil certificações
Jovem preso com drogas em Janaúba
PC conclui inquérito sobre desvio de verbas públicas
Acusado de matar jovem no dia do aniversário pega 16 anos de prisão
Jovem baleado pula muro de casa e é socorrido por populares