Cultura norte-mineira perde Téo Azevedo, que deixa um grande legado

A cultura está de luto com a morte do cantador, violeiro, repentista e compositor Teófilo de Azevedo Filho, o Téo Azevedo, de 80 anos e que completaria 81, no próximo dia 2 de julho.

A cultura está de luto com a morte do cantador, violeiro, repentista e compositor Teófilo de Azevedo Filho, o Téo Azevedo, de 80 anos e que completaria 81, no próximo dia 2 de julho. Azevedo estava intubado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Dilson Godinho (HDG), após contrair uma meningite e ter complicações nos pulmões.

Ele morreu na madrugada de sábado (11), sendo velado das 12 às 15 horas, no Memorial da Santa Casa de Montes Claros. Depois, seguiu para sua terra natal, onde foi velado na Capela e sepultado no Cemitério do distrito de Alto Belo, município de Bocaiúva, onde nasceu, no final da tarde de domingo (12), Dia das Mães.

Nos dois velórios em Montes Claros e Bocaiúva, a secretária municipal de Cultura, Júnia Rebelo, vários cantores regionais compareceram para dar o adeus a Téo Azevedo, Jorge Takahashi, Danilo Campos, Guilherme Carrancas, que apresentou um dos pratos de seu restaurante Farofa do Téo Azevedo, Pedro Boi, Eduardo Brasil, Cláudio do Tambor, entre inúmeros outros artistas.

Ao deixar um legado, o compositor que levou muitos artistas para São Paulo promoveu a verdadeira cultura de raiz, se apresentando em todos os canais de TVs, Jô Soares, Nenzita Barbosa, entre tantos outros, Rádios paulistas, mineiras, DF, além de outras emissoras e tinha programa com sua esposa Lola Chaves apresentado pelo sobrinho o cordelista Carlos Azevedo. Por onde chegava, encantava a todos com suas prosas, versos e cantoria, sem deixar a viola para trás, seja, em Alto Belo, onde constituiu um Museu com instrumentos ou em outros locais como SP, Montes Claros e outros Estados do Nordeste, onde conheceu muitos artistas famosos como Gonzagão, que comemorou 100 anos, entre muitos outros.

A mais recente aquisição instrumental foi uma sanfona adquirida no distrito de Nova Esperança, em Montes Claros, que passou a compor suas relíquias ao longo de toda a sua vida, que deverá ser mantida pelos seus filhos e a fundadora Lola, do Grupo de Seresta – Amo-te-Muito e filha do seresteiro João Chaves.

HOMENAGENS – Téo Azevedo possuía diversos títulos de cidadania pelos relevantes serviços em favor da cultura brasileira, frutos de homenagens no Norte de Minas e especialmente da Câmara Municipal de São Paulo. Em 2013, conquistou um dos maiores prêmios, o Grammy em Las Vegas, nos Estados Unidos. Casado com a tabeliã Maria de Lourdes (Lola Chaves), do Cartório de Registro Civil, Téo Azevedo deixou vários filhos, o mais novo Tércio Azevedo, de 19 anos, estudante e músico, nascido em São João das Missões, no Norte de Minas.

PREFEITO HUMBERTO SOUTO – Téo Azevedo foi um grande exemplo de artista para todos nós e levando o nome de Montes Claros para todo o mundo e ficará na memória de todos, sendo um grande orgulho para todos, participava de tudo, no que diz respeito a cultura em vários Estados, sobretudo, em São Paulo, onde gravou muitas músicas de maneira, que deixará uma grande lacuna no meio artístico e cultural. Entretanto, foi um sertanejo, matuto, mas de grande cultura, inclusive, toda sua família é formada por artistas, desde Arnaldo Maravilha, a seresteira Beatriz Azevedo, Antônio Augusto, Carlos Azevedo, Rodrigo Azevedo, entre tantos outros.

PREFEITO ROBERTÃO – O conterrâneo Téo Azevedo sem dúvidas, foi muito importante para a cultura regional e deixará um grande legado para toda a cultura brasileira, principalmente, aqui entre nós, de Bocaiúva, de Montes Claros, São Paulo, onde conseguiu se destacar como um dos melhores violonistas de Minas, Montes Claros e sua terra natal, Alto Belo. Por aqui, participou de todas as festas de Reis de São José, que reuniram dezenas de artistas, violeiros de todo o país a convite dele, sobretudo, conhecidas em todo o país realizadas aqui no nosso município de Bocaiúva. Foi um dos maiores amigos – apoiadores da cultura regional e encantou aos 80 anos e como homem público escutava muito ele. Lamento este momento de perda e profunda dor.

JORNALISTA ITAMAURY – Emudece a viola dedilhada por um gênio. Encanta-se Téo Azevedo, aos 80 anos. Imortaliza-se o Menestrel Sertanejo que, por meio da sua arte, espraiou a cultura norte-mineira por mundo afora, em centenas de canções e dezenas de livros. Unimo-nos a sua esposa Lola Chaves, neste momento de perda e profunda dor. Que o grande guerreiro descanse em paz. Uma lacuna impreenchível nos meios culturais do Norte de Minas. É uma perda que não pode ser esquecida por toda a cultura, os mais jovens, participava de tudo, era acadêmico do Instituto Histórico e Geográfico de Montes Claros (IHGMC), do nosso lado, de colegas como Wanderlino Arruda, Dario Cotrim, Coronel Lázaro Sena e todos das Academias Montes-clarense e Feminina de Letras, de Várzea da Palma, Corinto, Aclecia, Associação dos Repentistas do Norte de Minas, além de ser um violeiro conhecido em todo o país com suas músicas e cordéis.

RADIALISTA CARLOS AZEVEDO – Admirava muito meu tio Téo Azevedo, que aprendi muita coisa boa nessa vida, como os cordéis. Irmão de meu pai já falecido Antônio Augusto, da Banda de Música do 10º Batalhão de Polícia Militar, ele me ensinou os primeiros passos e a mais recente minha participação como pastor do filme: Ô homi qui casô com a mula gravado em Alto Belo, Bocaiúva, foi uma das maiores experiências ao lado do diretor Eduardo Brasil, Alik Popoff, Augusto Gonzaga, Celso Figueiredo, entre outros e sei que meu tinha vários projetos com o curta-metragem. Mas com fé em Deus, pretendemos dar continuidade junto com a minha tia seresteira, Lola Chaves, meus primos e toda nossa família. Era um homem simples, de um coração puro de uma alma nunca vista e também caridoso e querido por todos onde chegava, principalmente, em Alto Belo, Montes Claros, Belo Horizonte e São Paulo e manter a cultura viva entre todos nós.

Cultura norte-mineira perde Téo Azevedo, que deixa um grande legado
Cantor e compositor tinha 80 anos e estava internado em Montes Claros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Músico norte-mineiro presta homenagem a Téo Azevedo
Músico norte-mineiro presta homenagem a Téo Azevedo
Projeto Raízes Mineiras celebra a cultura e a história de Grão Mogol
Projeto Raízes Mineiras celebra a cultura e a história de Grão Mogol
Cidade participa da 22ª Semana Nacional dos Museus até amanhã
Cidade participa da 22ª Semana Nacional dos Museus até amanhã
Cultura norte-mineira perde Téo Azevedo, que deixa um grande legado
Cultura norte-mineira perde Téo Azevedo, que deixa um grande legado
Murucututu promove mudanças na rotina das crianças nesta semana
Murucututu promove mudanças na rotina das crianças nesta semana
Escritora participa do FLAN e publica poemas
Escritora participa do FLAN e publica poemas
Norte-mineiro Téo Azevedo, um artista multifacetado
Norte-mineiro Téo Azevedo, um artista multifacetado
Professora municipal recebe 1º Troféu Wanderlino Arruda
Professora municipal recebe 1º Troféu Wanderlino Arruda
Campanha Vire Carranca mobiliza população da bacia do Velho Chico
MPMG lança concurso de cartuns ‘Educação, Justiça e Arte’ para alunos
Cimams realiza oficina sobre a Lei Aldir Blanc
Téo Azevedo recebe homenagem do IHGMC
Artistas homenageiam Téo Azevedo neste sábado em Montes Claros
Câmara homenageou a Associação dos Catopês
Estado tomba Centro Histórico de Januária
Cidade realiza 1° Fórum para Pontos de Cultura
PC alerta para notícias falsas sobre carteira de identidade
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Polícia Civil lança site sobre desaparecimento de pessoas
Polícia de Meio Ambiente lança Operação “Curupira”
Forças de segurança protestam por reajuste