Comunicação não-violenta pauta fim da Jornada Pedagógica 2024

Depois de cinco dias de intensa programação como preparação para o início do ano letivo, a Prefeitura de Montes Claros, por meio da Secretaria municipal de Educação (SME), encerrou a Jornada Pedagógica 2024, ampliando o debate com os gestores das unidades escolares sobre as habilidades emocionais, relações interpessoais e a comunicação não-violenta, os chamados soft skills.

Depois de cinco dias de intensa programação como preparação para o início do ano letivo, a Prefeitura de Montes Claros, por meio da Secretaria municipal de Educação (SME), encerrou a Jornada Pedagógica 2024, ampliando o debate com os gestores das unidades escolares sobre as habilidades emocionais, relações interpessoais e a comunicação não-violenta, os chamados soft skills. A secretária municipal de Educação, professora Rejane Veloso, explica que o tema foi escolhido justamente para promover a linguagem de acolhimento no ambiente escolar.

“O tema central da jornada está ligado à inclusão e é importante que todos estejam alinhados com essa proposta, em todos os níveis de relacionamento. Então, nesta programação de encerramento da jornada, os gestores estão tendo a oportunidade de participar de uma mentoria para aprimorar essa linguagem, com vistas a promover junto aos servidores, alunos e toda a comunidade escolar o acolhimento em um ambiente mais colaborativo, com gentileza e confiança”, destaca a secretária.

A mentoria foi ministrada pela diretora da Escola Municipal Alcides Carvalho, Léia Márcia Silveira Chaves, e pela analista da SME, Helen Patrícia Vieira, que compartilharam os conhecimento e experiências vivenciados em uma mentoria sobre o mesmo tema ministrada pelo Ministério da Educação e Universidade Federal de São Carlos. “A proposta é orientar os gestores a criar um espaço sistematizado, organizado, institucionalizado, para que, junto com seus pares, possam propor alternativas, discutir problemas, de forma que a educação do município se torne cada vez mais inclusiva e de qualidade”, explica Helen Vieira.

A programação de encerramento também trouxe a palestra “Brain Gym e a inclusão escolar: a autorregulação como apoio à aprendizagem”, ministrada pela professora Késcia Carvalho, e a palestra sobre as “Boas práticas e inclusão em Saúde Mental”, proferida pelo médico psiquiatra Dr. Antônio Geraldo da Silva, presidente da Associação Brasileira de Psiquiatria.

Realizada no período de 5 a 9 de fevereiro, a Jornada Pedagógica contou com a participação de cerca de 5 mil servidores do Sistema Municipal de Educação, que participaram de cursos, palestras e planejamento das atividades para o ano letivo.

Para o diretor da Escola Municipal Caio Lafetá, localizada no Distrito de Ermidinha, a Jornada Pedagógica foi uma importante vivência e preparação. “Foi uma programação intensa e estamos mais preparados para receber nossos alunos e garantir essa qualidade do trabalho a ser desenvolvido em 2024”, avalia.

Diretora do Cemei São Marcos, Maria Hortência Ramos Martins, destaca que todas as atividades desenvolvidas durante a jornada foram “muito importantes para a preparação não só dos gestores, mas de todos os servidores. Estamos com muita expectativa para receber nossos alunos no próximo dia 15”, destaca.

Comunicação não-violenta pauta fim da Jornada Pedagógica 2024
DIVERSAS atividades e temas marcaram a Jornada Pedagógica neste ano em Montes Claros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Minas promove educação inclusiva nas 47 regionais de ensino
Minas promove educação inclusiva nas 47 regionais de ensino
IFNMG-Campus Salinas atua como primeiro Centro Colaborador
IFNMG-Campus Salinas atua como primeiro Centro Colaborador
Mostra Sua UFMG Montes Claros terá mais de 2,6 mil participantes
Mostra Sua UFMG Montes Claros terá mais de 2,6 mil participantes
O bom desempenho da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) no Índice Geral de Cursos (IGC), medido pelo Ministério da Educação (MEC), por meio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), foi enaltecido pelo governador Romeu Zema, do Novo. A qualidade do ensino teve a qualidade do ensino reconhecida com o recebimento do conceito 4 no IGC, que varia de 1 a 5. Em mensagem de vídeo, o governador destaca que o resultado da avaliação realizada pelo MEC, relativa a 2022, é uma demonstração da qualidade do ensino na Unimontes. “Eu fico muito feliz com esse resultado”, afirmou o governador. “Isso só reforça a qualidade de ensino que a Unimontes oferece e que foi considerada de excelência, nível que é alcançado por pouco mais do que 27% das instituições de ensino superior do Brasil”, declarou o governador. Esse reconhecimento, com toda certeza, é resultado do empenho da Unimontes na aplicação de metodologias inovadoras na qualificação continuada do corpo docente e também na ampliação das políticas de assistência estudantil e dos projetos de pesquisa. Por todo esse trabalho e por essa grande conquista, ficam aqui os meus parabéns a todos que compõem a Unimontes. Os alunos, professores e servidores”, afirmou o governador. A boa avaliação da Universidade no IGC/2022 também foi enaltecida pelo reitor da Unimontes, professor Wagner de Paulo Santiago. Ele lembrou que o percentual de 27,7% das instituições de ensino superior brasileiras obteve as notas 4 e 5 na avaliação promovida pelo MEC. “Com o conceito alcançado, a Unimontes ficou entre as melhores universidades do país, em um nível de excelência. Isso é um mérito dos nossos professores, alunos e servidores técnico-administrativos, os quais cumprimentamos por esse feito extraordinário”, observou o reitor. Ao comentar sobre a importância do desempenho da Unimontes na avaliação do MEC, o reitor Wagner de Paulo Santiago também ressaltou o apoio do Governo do Estado que também contribui para o resultado no IGC. “Na oportunidade, agradecemos o empenho de todo a equipe do Governo do Estado, nas pessoas do governador Romeu Zema e do vice-governador Mateus Simões, que não tem medidos esforços para atender as demandas da nossa universidade”, afirmou. Por sua vez, a presidente da Comissão Própria de Avaliação (CPA) da Unimontes, professora Viviane Carrasco, salienta que a boa posição da instituição no sistema avaliativo do MEC é uma conquista coletiva, envolvendo toda a comunidade acadêmica, e serve como referência para a universidade aprimorar suas ações. “Trata-se de um reconhecimento à instituição, fortalecendo o seu compromisso de seguir as diretrizes de educação no país segundo o INEP/ MEC, buscando melhorias para ensino, pesquisa e extensão de excelência”, afirma a educadora.
Governador destaca desempenho da Unimontes
IFNMG inicia em Salinas a operação do Centro Colaborador de análises laboratoriais
IFNMG inicia em Salinas a operação do Centro Colaborador de análises laboratoriais
IFNMG abre as inscrições para a Olimpíada Brasileira de Robótica
IFNMG abre as inscrições para a Olimpíada Brasileira de Robótica
Proerd promove campanha de combate ao bullying no ambiente escolar
Proerd promove campanha de combate ao bullying no ambiente escolar
Mostra Sua UFMG no campus Montes Claros será no dia 13
Mostra Sua UFMG no campus Montes Claros será no dia 13
Unimontes empossa 52 servidores classificados no concurso público
Abertas inscrições para pré-vestibular municipal
Governo publica último lote de nomeações de excedentes
Servidores federais de educação paralisam suas atividades em 360 unidades de ensino
Unimontes recebe nota 4 em avaliação do Inep
IFNMG-Campus Januária abre inscrições
O promotor de justiça Paulo Cesar Dias, o juiz da Comarca, Marcos Antônio Ferreira, e a servidora do Cejusc Rosane Rabelo
Parfor Equidade vai abrir 100 vagas pelo IFNMG e Unimontes
Emater investe R$ 2,6 mi em qualificação de colaboradores
Reforço na fiscalização ambiental em Minas
Dupla detida suspeita de tráfico de drogas
Homem condenado a 14anos de prisão por homicídio
Pássaros da fauna silvestre apreendidos