Centro monitora ameaça à saúde pública

Doenças como dengue, zika e chikungunya devem ser notificadas, pelo profissional de saúde

Uma mensagem de e-mail ou uma chamada telefônica é a ação necessária para se fazer uma notificação ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Estado de Minas Gerais (Cievs-Minas). Com o seu núcleo situado na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte, o Cievs-Minas é responsável por coordenar situações de crise e acompanhar agravos com elevado potencial de disseminação ou risco à saúde. E para garantir o andamento ininterrupto do trabalho, o centro opera em regime de plantão.

“A partir desse acompanhamento, podemos avaliar a situação epidemiológica em Minas de forma mais precisa e agir de maneira oportuna”, afirma o secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), Fábio Baccheretti, destacando que o monitoramento feito pela equipe do Cievs-Minas é fundamental no atual cenário de alta incidência de dengue e chikungunya.

O subsecretário de Vigilância em Saúde da SES-MG, Eduardo Campos Prosdocimi, reforça a atuação do Cievs-Minas nos sete dias da semana. “Estamos sempre a postos para tirar as dúvidas e auxiliar os profissionais de saúde no manejo das arboviroses. Além disso, todos os municípios devem acionar o centro o mais rápido possível para comunicar de maneira formal a ocorrência de agravos”, alerta. Os canais de comunicação oficial do Cievs-Minas são o telefone (31) 99744-6983 e o E-notifica (notifica.se@saude.mg.gov.br).

EM TEMPO REAL – A coordenadora do Cievs-Minas, Eva Lídia Arcoverde, detalha que o Centro atua em tempo real, como Rede Integrada de Vigilância, Assistência e Laboratório para identificação, monitoramento e controle de eventos que ameacem a saúde da população no estado.

“O plantão funciona todos os dias, em todos os horários, inclusive sábados, domingos e feriados. Nosso principal propósito é captar e tirar dúvidas dos profissionais que estão na ponta, em atendimento ao paciente. E para disponibilizar esse suporte, contamos com uma equipe multiprofissional, composta por médicos, infectologistas, neurologistas, pediatras, infecto-pediatras, dermatologistas e psiquiatras. Temos também as equipes de técnicos de saúde, com enfermeiros, psicólogos, médicos veterinários, biólogos e biomédicos”, detalha.

NOTIFICAÇÃO IMEDIATA – Eva Lídia Arcoverde reforça que a notificação imediata é imprescindível para que se tenha uma resposta oportuna frente a uma emergência em saúde pública. Dessa forma, os agravos de notificação imediata devem ser notificados em no máximo 24 horas, a partir do momento da suspeita inicial.

“São doenças com grande risco de disseminação ou elevado potencial para causar emergência em saúde pública e, por isso, precisam ser imediatamente notificadas pelo profissional de saúde, para que a Rede Integrada de Vigilância, Assistência e Laboratório seja acionada.

MANEJO CLÍNICO- Para preparar os profissionais de saúde para atuarem na resposta assistencial e no atendimento de pacientes com suspeita de dengue, zika e chikungunya, a SES-MG iniciou nesSa quarta- -feira, em Belo Horizonte, a oficina de qualificação em manejo clínico para arboviroses.

“Fazer o manejo clínico adequado desses pacientes e atuar com a rapidez necessária para identificação do caso é fundamental para se evitar a ocorrência de mais óbitos no estado”, pontua a diretora de Vigilância de Doenças Transmissíveis e Imunização da SES-MG, Marcela Lencine. A oficina aconteceu até essa quinta-feira e recebeu gestores e secretários municipais, profissionais da vigilância em saúde, comunicação e assistência.

CENÁRIO EM MINAS – Minas Gerais registrou, até o momento, 121.412 casos prováveis de dengue e 9 óbitos confirmados pela doença. Já com relação à chikungunya, são 14.835 casos prováveis e um óbito. Os dados de incidência de dengue, zika e chikungunya no estado estão disponíveis no Painel Arboviroses: Vigilância Epidemiológica, atualizado diariamente.

Centro monitora ameaça à saúde pública
Centro opera em regime de plantão, na Cidade Administrativa, para acompanhar a situação em Minas Gerais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Piso da Enfermagem será de R$ 3 milhões
Piso da Enfermagem será de R$ 3 milhões
População de Jaíba recebe reforço na saúde
População de Jaíba recebe reforço na saúde
Secretaria alerta sobre malefícios do consumo de cigarro
Secretaria alerta sobre malefícios do consumo de cigarro
Inaugurado Hospital do Câncer de Janaúba
Inaugurado Hospital do Câncer de Janaúba
Roda-Hans atende mais de 200 pacientes em Janaúba
Roda-Hans atende mais de 200 pacientes em Janaúba
Região vai receber R$ 750 mil para custear imunobiológicos especiais
Região vai receber R$ 750 mil para custear imunobiológicos especiais
Santa Casa realiza 2º Encontro de Planejamento Estratégico
Santa Casa realiza 2º Encontro de Planejamento Estratégico
Cievs alerta o Norte de Minas sobre casos de Febre Oropouche
Cievs alerta o Norte de Minas sobre casos de Febre Oropouche
Saúde lança campanha de prevenção ao uso de cigarros eletrônicos no País
Semana de formação do Projeto Integra Chagas movimenta profissionais
Governo recebe aeronaves que vão reforçar transporte de órgãos vitais e a segurança
Laudo aponta morte de menina por parada cardiorrespiratória
Exames de câncer bucal serão realizados no Major Prates
Aprovado projeto sobre uso de bactéria para controle do mosquito da dengue
Salas de Vacinação em Montes Claros
Governo antecipa parcelas da dívida com municípios
PC alerta para notícias falsas sobre carteira de identidade
TJMG participa do anúncio das obras de quartel dos Bombeiros
Polícia Civil lança site sobre desaparecimento de pessoas
Polícia de Meio Ambiente lança Operação “Curupira”
Forças de segurança protestam por reajuste