[views count="1" print="0"]

Candidato a presidente apoiado pela atual gestão do CREA-MG possui condenação

Candidato à presidência do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (CREA-MG)

Candidato à presidência do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (CREA-MG), Marcos Gervásio foi condenado, em 2016, por improbidade administrativa sob acusação de ter endossado cheques emitidos pela prefeitura de Dionísio (MG) por serviços não prestados pela sua empresa, a Gervásio Engenharia Projetos e Construções Ltda, que mantinha contrato com o município. O réu foi proibido de celebrar contratos com a administração pública.

Na época, os valores foram levantados em R$ 74 mil por serviços comprovados como inexistentes, após investigação, que teriam sido prestados pela empresa de engenharia e projetos do réu à prefeitura. Gervásio, segundo a condenação, endossou os cheques nos valores para favorecer o então prefeito José Henriques, com quem mantinha relação de amizade.

O candidato à presidência do CREA-MG também possui processos por dívidas não quitadas com instituição financeira e órgãos públicos, em valores superiores a R$ 1,85 milhão e que se arrastam há anos. Os débitos, após tentativas infrutíferas de cobranças dos credores, somente foram objeto de acordos e parcelamentos por parte de Gervásio, em 2023, coincidindo com a exigência de apresentação de certidões negativas pelo CREA-MG aos candidatos para estarem aptos a concorrer no processo eleitoral.

As iniciativas do engenheiro Marcos Gervásio foram avaliadas por pessoas com trânsito no CREA-MG, sob a condição de anonimato, como um modo de ele apenas ter se tornado apto a concorrer às eleições do Conselho, tendo em vista que as ações contra suas empresas foram iniciadas há bastante tempo e, até então, as instituições não tinham obtido êxito nas cobranças. Os interlocutores ouvidos pela não creem na intenção de o empresário realmente O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) participa, nesta quarta-feira (8), às 10 horas, de Audiência Pública na Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A reunião tem por finalidade debater a necessidade de estruturar estratégias de prevenção e enfrentamento aos potenciais danos gerados pelas barragens do Estado, em especial à saúde, apresentando uma política estadual de atenção integral à saúde das populações atingidas por barragens. A audiência é uma resposta a pedido feito pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde (CAO-Saúde) e pela Coordenadoria Regional das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde da Macrorregião Sanitária Centro (CRDS-Centro). estar disposto a quitar as dívidas.

Somente com o Banco Santander a empresa de Marcos Gervásio tem uma dívida de R$ 1,2 milhão relativa a crédito concedido pelo banco, em 2018. Desde então, entre novos acordos pactuados e não cumpridos para o pagamento da dívida, além de uma mudança de endereço da empresa que não foi informada, o pedido de busca e apreensão solicitado pelo Santander foi suspenso em razão da celebração de um acordo para o parcelamento da dívida, em maio de 2023, às vésperas de sua candidatura ao comando do CREA-MG.

Segundo as acusações, empresas de Gervásio têm ainda contra si cobranças do Ministério da Fazenda e da União que perfazem R$ 656 mil e, até então, inscritas na dívida ativa. Como o valor não foi quitado, a ação recaiu sobre ele, por ser o proprietário. Neste ano, o candidato fechou acordo de parcelamento das dívidas com os órgãos, que emitiram as certidões negativas. (Fonte: Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG).

Candidato a presidente apoiado pela atual gestão do CREA-MG possui condenação
Marcos Gervásio foi condenado em 2016, quando endossou cheques emitidos pela prefeitura de Dionísio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Moradores promovem protesto na MGC-122 neste sábado
Moradores promovem protesto na MGC-122 neste sábado
Crédito do BNB para as micro e pequenas empresas subiu 23%
Crédito do BNB para as micro e pequenas empresas subiu 23%
Câmara da Mulher Empreendedora realiza Café Conexão na terça-feira
Câmara da Mulher Empreendedora realiza Café Conexão na terça-feira
Rede Dr. Laser projeta loja na cidade
Rede Dr. Laser projeta loja na cidade
Barragem do Rio Juramento atinge 100% da capacidade
Barragem do Rio Juramento atinge 100% da capacidade
Cidade aparece bem no Censo do Saneamento
Cidade aparece bem no Censo do Saneamento
XIX Seminário da Mulher Empresária será realizado pela CDL de Montes Claros
XIX Seminário da Mulher Empresária será realizado pela CDL de Montes Claros
Governo acelera programa de regularização fundiária
Governo acelera programa de regularização fundiária
Rotary presta homenagens ao comemorar 30 anos
Dino toma posse como ministro do STF
Cartórios eleitorais do interior estão com telefones alterados
Caixa lança concurso com 2 vagas apenas para M. Claros
ADI questiona artigo do Código de Ética e Disciplina dos Militares de Minas Gerais
Várzea da Palma divulga chamada pública
Prazo para solicitar ou renovar Fies no BNB termina no dia 29
Receita alerta microempreendedor sobre erro na declaração anual
BANNER 2
Rotary presta homenagens ao comemorar 30 anos
Dino toma posse como ministro do STF
Carreta carregada de gesso tomba na Serra de Francisco Sá
Perseguição da PM termina em prisão e recuperação de caminhonete em Patis
Justiça Federal determina retorno de montes-clarense para tratamento em MG