[views count="1" print="0"]

Santa Casa implanta próteses osteancoradas num paciente

Na busca incessante por avanços na área da saúde auditiva, as próteses osteoancoradas emergiram como uma inovação notável que está transformando a vida de pessoas com problemas de audição.

Na busca incessante por avanços na área da saúde auditiva, as próteses osteoancoradas emergiram como uma inovação notável que está transformando a vida de pessoas com problemas de audição. De acordo com o otorrinolaringologista da Santa Casa Montes Claros, Marcos Loyola, as próteses oferecem uma abordagem única para restaurar a audição ao transmitir as ondas sonoras de forma vibratória através do osso até a cóclea, proporcionando maior clareza e eficácia na reabilitação auditiva.

O médico explica que as próteses osteoancoradas são dispositivos auditivos projetados para contornar as limitações das próteses tradicionais. “Em vez de depender da propagação do som pelo canal auditivo externo, essas próteses utilizam uma abordagem vibratória que direciona as ondas sonoras diretamente para a cóclea. Isso torna a reabilitação auditiva mais eficaz e clara”, destaca Marcos Loyola.

Segundo o especialista, os principais candidatos para esse tipo de prótese são aqueles que enfrentam desafios no sistema auditivo, como estenose do canal auditivo externo, desarticulação da cadeia ossicular ou cavidades instáveis pós-cirúrgicas que tornam o uso de aparelhos auditivos convencionais inviável. “Uma grande vantagem é a possibilidade de realizar um teste préoperatório, utilizando dispositivos vibratórios no consultório, que simulam o efeito da cirurgia. Isso permite que os pacientes compreendam melhor os resultados esperados após a cirurgia”, explica o médico.

No último final de semana, um paciente foi submetido ao procedimento na Santa Casa Montes Claros. João E. L. conta que convive com o problema há mais de 30 anos. “Piorou de um tempo para cá. Notei dificuldade de ouvir as pessoas em reuniões, som alto e muitas vezes tenho entendimento só através da leitura labial”, disse. O maior desejo do João é voltar a ouvir normalmente. “Será uma realização pessoal. Muita felicidade, se Deus quiser. Amém”, exclama.

De acordo com o médico Marcos Loyola, o processo de implantação e ativação após é em um período de 3 a 4 semanas. “Esse intervalo é essencial para a correta integração do dispositivo no osso e para otimizar a transmissão sonora. No dia da ativação, o aparelho é configurado de acordo com a perda auditiva específica do paciente”, esclarece o médico.

COMO FUNCIONAM AS PRÓTESES

Uma característica notável das próteses osteoancoradas é a forma como são implantadas. Um corte é feito na pele atrás da orelha, expondo a área óssea subjacente. Nesse espaço, o implante ósseo e o dispositivo vibratório são acomodados sob a pele, eliminando a necessidade de pinos ou exposições através da pele. O dispositivo externo, que inclui o microfone e o processador de fala, é mantido no lugar por meio de um contato magnético com o dispositivo vibratório. Essa abordagem evita a necessidade de pinos atravessando a pele, tornando o procedimento mais seguro e confortável para os pacientes.

Segundo Marcos Loyola, a prótese Osia que foi utilizada no paciente foi lançada no Brasil em 2021. “A prótese é uma tecnologia da mais última geração das próteses osteoancoradas. No caso do procedimento que realizamos, o paciente foi um dos primeiros de Minas Gerais a recebê-lo e o primeiro do Norte de Minas”, finaliza.

Santa Casa implanta próteses osteancoradas num paciente
EQUIPE médica da Santa Casa implantando as próteses no paciente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Recomendadas a você

Enfermeiros adotam protocolo antirrábico humano nas unidades de saúde da região
Enfermeiros adotam protocolo antirrábico humano nas unidades de saúde da região
Brasil Saudável prioriza Montes Claros
Brasil Saudável prioriza Montes Claros
Campanha de Vacinação contra a Gripe começa no dia 25 de março
Campanha de Vacinação contra a Gripe começa no dia 25 de março
Seminário sobre arboviroses vai reunir mais de 400 profissionais
Seminário sobre arboviroses vai reunir mais de 400 profissionais
Projeto defende mais apoio às famílias
Projeto defende mais apoio às famílias
Mutirão do Glaucoma deverá atender cerca de mil pessoas
Mutirão do Glaucoma deverá atender cerca de mil pessoas
Casos de dengue aumentam 96,52%
Casos de dengue aumentam 96,52%
Escolas realizam ações de combate à dengue
Escolas realizam ações de combate à dengue
Dados do CCZ apontam que foram capturados 27 morcegos portadores do vírus da raiva
Assembleia espera sensibilizar a população sobre Doenças Raras
Casos de dengue disparam e CCZ fará outro mutirão neste sábado
Projeto prevê obrigatoriedade de mamógrafo em municípios
Proposta cria programa para monitorar saúde e prevenir doença em idosos
Secretário e coordenador de Saúde explicam que município passa por momento atípicos de casos
Minas Gerais abre inscrições para curso de Trabalho e Saúde Mental
Publicados avisos de licitação para construção de duas UPAs
BANNER 2
Escola supera marca de quase 700 mil certificações
Jovem preso com drogas em Janaúba
PC conclui inquérito sobre desvio de verbas públicas
Acusado de matar jovem no dia do aniversário pega 16 anos de prisão
Jovem baleado pula muro de casa e é socorrido por populares